Deputado Túlio Gadêlha se queixou de pouco tempo para perguntas a Sérgio Moro
Deputado Túlio Gadêlha se queixou de pouco tempo para perguntas a Sérgio MoroFoto: Divulgação

A apresentação do projeto de lei anticrime pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro na Câmara dos Deputados, na tarde desta quarta (6) deixou alguns parlamentares insatisfeitos. A ideia era detalhar aos deputados da Frente Parlamentar de Segurança Pública o texto que será apresentado ao Congresso em breve. Mas o fato da apresentação ter durado apenas trinta minutos, com pouco direito a perguntas, deixou perguntas sem respostas.

deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) criticou o formato da reunião "Tivemos alguns minutos de perguntas, apenas 30 minutos, que foi insuficiente para que a gente pudesse debater o projeto com profundidade", afirmou. Segundo Túlio, o ministro não embasou seu projeto com dados. "Acho que o ministro Sérgio Moro trás suas impressões enquanto juiz e não enquanto ministro, ou seja, trouxe vivências pessoais e pontuais, não trouxe estatísticas e nem estudos que comprovem que o endurecimento da pena pode de fato reduzir a violência e melhorar a qualidade da segurança no Brasil. Eu acho que essa foi uma pontuação que nós queríamos fazer e não tivemos oportunidade", comentou.


Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, apresentou projeto de Lei anticrime na Câmara Federal

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, apresentou projeto de Lei anticrime na Câmara Federal


 

Contudo, Gadêlha acredita que durante a tramitação, o projeto possa ser mais discutido. "O debate deve acontecer com todos os deputados da Câmara e deve tramitar em todas as comissões, mas esse gesto de vir um representante do governo apresentar o projeto é muito importante para que a gente possa entender qual o intuito do projet, por isso ficamos insatisfeitos com o termpo de exposição do ministro. Foi quase um monólogo", ironizou.


pasting

comece o dia bem informado: