Fernando Rodolfo (PR-PE) apresentou projeto de lei que endurece a pena de reclusão por fazer ingressar ou usar aparelho celular em presídio
Fernando Rodolfo (PR-PE) apresentou projeto de lei que endurece a pena de reclusão por fazer ingressar ou usar aparelho celular em presídioFoto: Assessoria de Comunicação / Fernando Rodolfo

O deputado federal Fernando Rodolfo (PR-PE) assinou e apresentou, nesta quinta (21), projeto de lei que endurece a pena de reclusão por fazer ingressar ou usar aparelho celular em presídio, passando a impor até 8 anos de reclusão para esses crimes. A pena é aumentada em um terço se o crime for praticado por agente penitenciário ou outro funcionário público. O projeto vai ao exame da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado numa primeira etapa.

O projeto de lei altera o artigo 349-A do Código Penal, aumentando a pena de reclusão de três meses a um ano, como determina o artigo, para cinco a oito anos. “A inventividade e a prática dos criminosos mostram que o artigo 349-A não foi suficiente para coibir essas ações. Há informes de que até mesmo drones, pombos ou gatos são treinados para introduzir celulares em presídios, afora aqueles entregues por visitantes, funcionários corruptos ou advogados que delinquem”, assinala uma das justificativas do projeto.

Leia também:
[Giro de notícias] Veja as principais notícias do dia
Deputada Alessandra Vieira se alinha a Fernando Bezerra Coelho
Votação de projeto para descarte sustentável de pneus é adiada


De acordo com o parlamentar, é através do celular que as facções criminosas são acionadas para prática de diversos e graves crimes, como ocorreu recentemente no Ceará. Houve, em janeiro, mais de 150 ataques em Fortaleza e cidades do interior, de incêndios a ônibus e postos de gasolina a explosões de bancos e até de viadutos, cometidos justamente pela decisão da Secretaria de Administração Penitenciária de tornar mais rigorosa a fiscalização do ingresso de celulares em presídios. “O pânico se instalou de tal forma no Ceará que a Força Nacional foi requisitada”, lembrou Rodolfo.

“Com o projeto de lei, cada preso flagrado com celular irá responder por mais um crime, podendo continuar detido por mais cinco a oito anos. Será desencorajado, desta forma, de tentar usar o telefone. Acreditamos que, assim, estaremos contribuind

Rodolfo tem colocado a pauta da segurança como uma das principais bandeiras de seu mandato. “Enquanto eu for deputado federal, bandido não terá vida fácil”, disse.

assuntos

comece o dia bem informado: