José Múcio Monteiro, presidente do TCU, em entrevista à Rádio Folha
José Múcio Monteiro, presidente do TCU, em entrevista à Rádio FolhaFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), José Múcio Monteiro, eleito  para presidir a Corte em 2019, concedeu entrevista do programa Folha Política, da Rádio Folha FM (96,7), na manhã desta terça-feira (18). Múcio comentou sobre os desafios de presidir o Tribunal e também comentou temas como o julgamento das contas da ex-presidente Dilma Rousseff, entre outros assuntos.

"A presidência do Tribunal de Contas é tão complicada que deve ser o único lugar em que o vice não conspira", brincou o ministro. José Múcio se referiu ao tribunal como "guardião do dinheiro público" e "delegacia de grandes furtos", pelo grande vulto dos recursos que fiscaliza. O ministro também tratou de destacar a independência do TCU. "Nós não somos órgãos de governo, somos órgão de Estado".

Dilma -  O ministro comentou sobre o julgamento das contas da ex-presidente Dilma, que havia sido sua colega de ministério no governo Lula. "Fomos nós que detectamos as pedaladas. Muita gente dizia 'ah, ele não vai fazer muita coisa não porque foi indicado. Talvez essa áurea de suspeição tenha me estimulado muito a esse desafio", disse, destacando a participação da sociedade neste caso. "Nós temos 200 milhões de auditores", brincou.

Lula - Ex-Ministro das Relações Institucionais dono governo Lula, José Múcio, não esconde a gratidão que sente pelo ex-presidente, tanto que o homenageou em seu discurso de posse. Na entrevista, Múcio relatou uma conversa curiosa que os dois tiveram quando estavam no governo."Uma vez o presidente Lula me perguntou: 'o Tribunal de Contas tem lado?' Na época, o governador era Eduardo Campos. Eu disse, olha, lá em Pernambuco ele é contra o PSB. Lá em São Paulo, que é um governo tucano, ele é contra tucano. No Rio de Janeiro é contra o partido do governador, porque nós fiscalizamos quem faz. Quem não faz, não desvia. Oposição não faz estrada, ponte e viaduto. Nossa função não é fustigar", disse.

assuntos

comece o dia bem informado: