A atual procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, foi reconduzida ao posto
A atual procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, foi reconduzida ao postoFoto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

A atual procuradora geral do Ministério Público de Contas, Germana Laureano, foi reconduzida ao posto para comandar o órgão pelo biênio 2020/2021. A eleição da lista tríplice do cargo foi realizada nesta segunda (6). A relação foi entregue ao presidente do Tribunal de Contas do Estado, Dirceu Rodolfo, que, por sua vez, levou para o governador Paulo Câmara (PSB) que optou por manter a procuradora no posto.

“A gente vai dar continuidade ao que já vinha fazendo. A parceria com o TCE vai ser itensificada, a partir da posse do conselheiro Dirceu Rodolfo na presidência do tribunal. Vamos continuar com foco no cidadão e atender a sociedade civil organizada e também a sociedade civil desorganizada, que é a que depende ainda mais do nosso trabalho”, afirmou. A procuradora adiantou que o trabalho de fiscalização do órgão será reforçado no ano eleitoral. Em especial, o MPCO terá um rigor maior com prefeitos que realizam festas com os salários atrasados.

“Sempre que é ano eleitoral, a gente intensifica a fiscalização nas condutas vedadas neste período. Já estudamos fazer um alerta no sentido das recomendações expedidas de se evitar gastos com festas quando os salários das prefeituras estão em atraso continue em vigor porque é uma prática comum em ano eleitoral. Vamos alertar que as expedições continuam em vigor, sem precisar renovar e, a partir daí, as penalidades já poderão ser aplicadas”, relatou. “A gente não é contra festa, que é uma forma de difusão da cultura. Não somos favoráveis a festas com salário em atraso.”

assuntos

comece o dia bem informado: