A partir de sábado (21), todas as praias do litoral de Ipojuca, incluindo Porto de Galinhas, Maracaípe e Serrambi, só estarão abertas para práticas esportivas como corridas e caminhadas
A partir de sábado (21), todas as praias do litoral de Ipojuca, incluindo Porto de Galinhas, Maracaípe e Serrambi, só estarão abertas para práticas esportivas como corridas e caminhadasFoto: Divulgação

O Comitê Contra o Coronavírus do Ipojuca, em reunião nesta quinta-feira (19), decidiu tomar novas medidas de prevenção no município atendendo as determinações do Governo Estadual, em pronunciamento nesta quinta.

A partir de sábado (21), todas as praias do litoral de Ipojuca, incluindo Porto de Galinhas, Maracaípe e Serrambi, só estarão abertas para práticas esportivas como corridas e caminhadas e terão suas atividades de comércio (formal e informal) e serviços suspensos. A autorização de acesso ao transporte turístico também está vetada.

Os passeios de jangada nas piscinas naturais de Porto de Galinhas, que na última quarta-feira (18), tinham sido reduzidos, agora estão suspensos. De acordo com o governador Paulo Câmara, o comércio de praia também deve ser fechado. Bares e restaurantes, que antes tinham limitado o número de mesas, agora só deverão funcionar nos serviços de entrega e retirada. Supermercados, farmácias e padarias seguem abertos para suprir as necessidades da população. O Ministério Público também recomendou que o município siga as determinações do governo estadual e que seja proibida a aglomeração acima de 30 pessoas.

Sobre o kit alimentação para os alunos da rede pública municipal, neste período em que as aulas estão suspensas por causa do Coronavírus, a Prefeitura optou pela manutenção do “Bolsa Escola” através de uma alteração legislativa. Diferente de outros municípios, Ipojuca entendeu que a logística da entrega para os 22.400 alunos, aceleraria o contágio.

Ipojuca é o único município de Pernambuco que oferece o “Bolsa Escola”, que é atrelado à exigência de 95% da frequência escolar, garantido pela Lei municipal nº1.795/2015. O benefício atende mais 19 mil famílias e o pagamento dado é de R$130 para quem tem um filho e R$160 para quem tem dois ou mais filhos. O investimento deste programa é de R$1,8 milhão por mês. Mas para que os alunos não ficassem sem o kit alimentação e sem o Bolsa Escola, por conta da suspensão das aulas, enviará um Projeto de Lei para a Câmara Municipal solicitando a manutenção integral do Bolsa Escola através da alteração da Lei municipal.

A Prefeitura do Ipojuca também decidiu suspender o atendimento ao público na sede do Governo municipal e órgãos da administração indireta, mantendo o acesso apenas para protocolos. O expediente será apenas interno das 8h às 12h, exceto os serviços essenciais, como por exemplo, saúde e segurança. “As medidas que tomamos hoje não foram fáceis, mas só um ponto importa agora: a saúde de todos nós”, afirmou a prefeita Célia Sales. Ipojuca permanece com duas suspeitas de coronavírus e nenhum caso confirmado.

assuntos

comece o dia bem informado: