"Militância" de Armando Monteiro (PDT) e Paulo Câmara (PSB)
"Militância" de Armando Monteiro (PDT) e Paulo Câmara (PSB)Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Gritos de ordem, charangas e jovens militantes uniformizados de vinte e poucos anos defendendo Paulo Câmara e Armando Monteiro, ontem, em frente a uma emissora de rádio local, no debate entre os candidatos ao Governo. Um quadro comum em qualquer campanha política que pode ser explicado com uma palavra: desemprego.

A julgar pelo que apurou este repórter, os cerca de 100 militantes, 50 de cada lado, tinham um motivo maior do que a crença nas candidaturas para estarem debaixo de um sol escaldante repetindo jargões. Contratada pela Frente Popular, uma jovem jornalista desempregada, que preferiu manter o anonimato, revelou: R$ 35 reais.

A assessoria de Paulo confirmou a ajuda de custo de R$ 35 para cada militante que participa dos atos e que não há horário fixo de trabalho. Já a de Armando disse que conta com 50 militantes e que eles recebem ajuda no valor de R$ 40 para cumprir as agendas do dia.

comece o dia bem informado: