O ex ministro Henrique Meirelles (MDB)
O ex ministro Henrique Meirelles (MDB)Foto: Divulgação

A despeito da facada que vitimou o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ele terá de aprender a respeitar as mulheres. A opinião é do concorrente Henrique Meirelles, candidato do MDB ao cargo.

"Independentemente da situação pessoal, ele vai ter que aprender a respeitar mulher, sim, porque quando eu for Presidente da República, nós vamos exigir o respeito a todos os gêneros. Mulheres e todas as raças serão respeitadas", disse Meirelles nesta segunda-feira (10) durante o evento de campanha em Parelheiros, bairro da periferia na zona Sul de São Paulo.

Ele ponderou que é preciso fazer "manifestação de respeito" a Bolsonaro, mas, "depois, com o problema da saúde do candidato resolvido", as ideia dele serão combatidas.
"Não é combater a pessoa. Nós somos radicalmente contra discriminação contra mulher, e isso não será permitido", completou o emedebista.

Leia também:
Meirelles foge de pergunta sobre ter Michel Temer como ministro, se eleito
Campanha de Alckmin diz que Bolsonaro erra ao explorar facada

Questionando pela reportagem sobre em quantos dias os adversários devem voltar a criticar Bolsonaro, Meirelles afirmou que cada campanha deverá definir seu prazo.
"Nós estamos aguardando hoje, vamos ver, temos que respeitar um ser humano que tem uma situação de risco de vida. Resolvido isso, a campanha recomeça normalmente", afirmou.

Meirelles argumenta que "o povo brasileiro tem direito de ser esclarecido e ter informação". Segundo ele, não se pode deixar que a emoção encubra os fatos.
"Temos que ter emoção, sim, respeito, muito. Agora, a verdade tem que ser dita. Vamos aguardar o procedimento cirúrgico de hoje", disse Meirelles.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: