Carlos Siqueira é presidente do PSB
Carlos Siqueira é presidente do PSBFoto: Divulgação

A Executiva Nacional do PSB definiu, nesta terça-feira (09), em Brasília, que o partido irá apoiar o presidenciável Fernando Haddad (PT) no segundo turno. Os dirigentes, no entanto, liberaram os governadores Márcio França e Rodrigo Rollemberg para se manter neutro em São Paulo e do Distrito Federal, respectivamente, onde há cenários adversos ao PT, o que poderia prejudicar os candidatos. Valadares Filho e João Capiberibe, candidatos aos governos de Sergipe e do Amapá, respectivamente, são ligados aos petistas.

Apesar de declarar neutralidade no primeiro turno, o partido já havia se manifestado contrário a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL). “O PSB acaba de aprovar resolução em que define seu apoio no segundo turno da eleição presidencial ao candidato Fernando Haddad, propondo que se forme uma frente democrática contra uma candidatura que representa o extremo oposto da candidatura da no campo oposto”, declarou Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB.

Leia também:
PSOL de Pernambuco declara apoio a Haddad e Manuela D'Ávila
Prefeito é expulso do PSB após declarar apoio a Bolsonaro 

Siqueira frisou que não recebeu pedido de apoio do PT, mas o partido se posicionou em respeito a sua história e militância de 70 anos. Ele sugeriu que Haddad procurasse todos os partidos e movimentos democráticos do País, inclusive o PSDB, que há anos polarização com os petistas.

A ala pernambucana do PSB, uma das mais influentes do partido na direção nacional, já havia declarado apoio ao petista no primeiro turno.

comece o dia bem informado: