Luciano Bivar (PSL), em entrevista à Rádio Folha
Luciano Bivar (PSL), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

O deputado federal eleito Luciano Bivar, presidente do PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, foi o convidado do programa Folha Política, da Rádio Folha, desta quarta-feira (10). Na entrevista, Bivar falou sobre a polarização da campanha presidencial entre o candidato de sua legenda contra Fernando Haddad (PT).

Bivar negou que a incitação à violência esteja partindo da campanha do capitão da reserva. "Essa violência não é por parte de nós, em absoluto. Se você vir as passeatas que nós fazemos pelo Brasil inteiro e, mais especificamente, por Pernambuco, não existe nada disso. Agora, você não pode controlar um cara que tem uma camisa do Santa Cruz sacudir uma bacia sanitária lá de cima e responsabilizar toda uma torcida", comparou.

Leia também:
Luciano Bivar conta bastidores da campanha presidencial de Bolsonaro
Bivar diz que Bolsonaro é a luz contra a corrupção no Brasil
OAB emite nota de repúdio às manifestações contra nordestinos

"Não existe esse clima beligerante. Há um processo que está encrustrado há 13 anos. De pessoas que viviam mamando as tetas do governo e que agora tão sentindo que isso vai acabar, essa mamata vai acabar", afirmou, negando que o crescimento da violência tenha viés partidário. "Não sinto que seja um problema de coloração, de ideologia ou do 'nós contra eles', muito pelo contrário", ponderou.

comece o dia bem informado: