Presidenciável Jair Bolsonaro
Presidenciável Jair BolsonaroFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) não irá participar do primeiro debate do segundo turno, programado pela Band para esta quinta-feira (11). De acordo com informações do portal G1, ele foi submetido a uma nova avaliação médica na manhã desta quarta-feira (10), que não o liberou para voltar às ruas para fazer campanha por pelo menos mais uma semana e também o impede de participar do debate.

"Ele precisa enfrentar. Vou até na enfermaria se ele quiser", disse o oponente Fernando Haddad (PT), durante entrevista transmitida ao vivo pelo Facebook, ressaltando que debates são essenciais para a democracia. Haddad disse ainda que não iria estressar Bolsonaro, que falaria com toda calma. 

Segundo o clínico cardiologista Leandro Echenique, o capitão reformado continua se recuperando e precisa de uma dieta de recuperação proteica após perder 15 quilos. O médico ainda afirmou que uma nova avaliação será feita na próxima quinta-feira (18), quando Bolsonaro deve ser liberado para voltar à campanha e aos debates.

Leia também:
Dólar volta a subir e Bolsa cai após por falas de Bolsonaro sobre Previdência
Bolsonaro diz que facada foi atentado político


Os debates da Gazeta (dia 14), RedeTV! (dia 15) e SBT (dia 17) estão marcados para esse intervalo. Caso Bolsonaro seja liberado após o dia 18, deverá participar apenas dos debates da Record TV, programado para o dia 21, e da Globo, no dia 26.

Ataque
Jair Bolsonaro foi alvo de uma facada enquanto fazia campanha de rua em Juiz de Fora, em Minas Gerais, no último dia 6 de setembro. O agressor do candidato, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso e indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político. Desde então, o candidato está afastado da campanha nas ruas e se limita às redes sociais.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: