Lideranças do PSB fizeram uma reunião com o presidenciável nesta quarta (10)
Lideranças do PSB fizeram uma reunião com o presidenciável nesta quarta (10)Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação

Um dia depois do PSB declarar apoio formal à candidatura do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) à Presidência da República, os governadores Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco, e Ricardo Coutinho (PSB), da Paraíba, reuniram-se, nesta quarta (10), com o petista, em São Paulo, para oficializar a aliança neste segundo turno e entregar as sugestões de propostas a serem incorporadas ao programa de governo. Na ocasião, Haddad convidou o partido para integrar a coordenação de campanha.

Um dos nomes deve ser o do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e o outro, especulam-se nos bastidores, pode ser Câmara ou Coutinho. Os socialistas, entretanto, ficaram de debater e, posteriormente, indicar os integrantes. O pernambucano teve um papel relevante para que o PSB declarasse neutralidade no primeiro turno, afastando a legenda do apoio ao ex-candidato Ciro Gomes (PDT), e, agora, na construção do apoio no segundo turno. Na esteira dessa aliança, Câmara se reelegeu no primeiro turno. Coutinho conseguiu eleger o seu sucessor, João Azevedo (PSB), na Paraíba. Ambos possuem relação estreita com Haddad.

Leia também:
Segundo turno é uma nova eleição? Na estratégia de marketing, sim.
PSB declara apoio a Fernando Haddad no segundo turno
Silvio Costa pede aos 680 mil eleitores que votem em Haddad


Após a reunião, o petista agradeceu o apoio socialista e destacou que as forças democráticas do País estão juntas, neste segundo turno, para defender os direitos sociais e trabalhistas e as liberdades democráticas. “Acredito que chegaremos até o final desta semana incorporado com o apoio de todos os democratas do campo popular, daqueles que defendem direitos sociais, direitos trabalhistas, direitos civis e direitos políticos”, afirmou Haddad. O discurso corrobora com o do presidente socialista ao declarar apoio a Haddad, na última terça-feira.

Além de Câmara e Coutinho, que são vice-presidentes nacionais do PSB, participaram do encontro os governadores Rui Costa (PT), da Bahia, e Wellignton Dias (PT), do Piauí, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e o deputado federal eleito João Campos (PSB).

Ainda no escopo da construção da campanha nesta fase, as fundações partidárias de partidos de centro-esquerda - Fundação Perseu Abramo (PT), Fundação João Mangabeira (PSB), Fundação Maurício Grabois (PCdoB), Fundação Lauro Campos (PSOL) e Fundação Leonel Brizola-Alberto Pasqualini (PDT) - se reunirão na próxima segunda-feira, em São Paulo, para debater o conteúdo programático da campanha. À tarde, o presidenciável foi a Brasília agradecer a Carlos Siqueira o apoio do PSB ao seu projeto presidencial.

comece o dia bem informado: