Carlos Veras (PT), em entrevista à Rádio Folha
Carlos Veras (PT), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

O ano de 2019 promete ser movimentado na Câmara Federal devido a polarização anunciada entre os partidos de maior bancada: o PT, com 56 deputados; e o PSL, com 52. Porém, o deputado federal eleito Carlos Veras, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT-PE), endossa o discurso do seu partido e teme pelo destino da democracia no País.

"Não é a mesma coisa a presidência da República com Bolsonaro e com Haddad. Primeiro, Bolsonaro ameaça até de fechar Congresso. Como é que a gente vai legislar?", questiona. O petista pretende.

O Blog da Folha fez contato com o PSL de Pernambuco, mas não teve resposta.

Ouça e Compartilhe:

comece o dia bem informado: