Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), em entrevista à Rádio Folha
Prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

A eleição no Recife foi um dos assuntos abordados pelo prefeito Geraldo Julio (PSB), em entrevista à Rádio Folha (96,7), nesta terça-feira (11). O gestor comentou sobre as conversas com aliados da Frente Popular, a pré-candidatura de João Campos, o cenário eleitoral diante da decisão do PT e PDT de participar da disputa majoritária na capital pernambucana, entre outros temas da política local e nacional.

Apesar de destacar as credenciais do deputado federal João Campos (PSB) para o cargo de prefeito do Recife, Geraldo Julio assumiu o tom de articulador político e atribuiu a escolha do candidato aos partidos da Frente Popular. "O conjunto de forças vai fazer a escolha do candidato, na hora certa. Não é uma escolha minha pessoal, é uma escolha do conjunto de forças. A gente quer que ese conjunto de lideranças e partidos esteja o mais amplo possível e para isso a gente dialoga, convida, conversa, para que todos possam participar e que essa escolha seja feita. Então essa é a nossa expectativa e dessa forma que a gente vai conduzir esse processo mais uma vez junto com toda a Frente Popular", frisou.

Após especulações de que o PSB poderia substituir o nome de João Campos por outro quadro da legenda, Geraldo Julio tem cumprido o papel de articulador, chamando os partidos aliados para conversar. Foi assim, por exemplo, na semana passada, em café da manhã no Palácio do Campo das Princesas com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi e o governador Paulo Câmara. "Os diálogos iniciam, a gente começa a conversar com as pessoas, mas com muita tranquilidade sobre o processo. A Frente Popular vai apresentar um projeto para a cidade como fez nas outras vezes. Diferente da oposição que às vezes fica vaticinando resultado da eleição, dizendo o que vai acontecer, quem vai ganhar e quem vai perder. A gente não faz isso. A gente respeita quem decide a eleição. Quem decide a eleição é o povo, é o eleitor, então a gente sempre respeita", destacou o prefeito.

Leia também:
Geraldo Julio: 'Em cada cidade as coligações podem ser diferentes'


Geraldo comentou sobre a atuação de João Campos para reforçar sua candidatura. "João é um deputado federal muito competente, muito trabalhador. Ele está muito motivado. João foi o mais votado do estado de Pernambuco, foi o mais votado da cidade do Recife e isso tudo tem um valor muito grande. Ele está trabalhando muito. Ele rodou a cidade inteira em 2018 e 2019, conversando com as pessoas em muitos bairros, conversando sobra as questões da cidade. O mais importante nesse processo todo é que a Frente Popular, no momento certo, vai apresentar um projeto para a cidade, como fez em todas as eleições", frisou. "Ele é um candidato muito competitivo. Mas a gente não fica aqui dizendo o resultado da eleição. A gente respeita o eleitor e apresenta um projeto. A gente está trabalhando. O projeto é continuar aquilo que vem dando certo, aquilo que aconteceu na cidade que melhorou a vida das pessoas", disse o prefeito.

Geraldo considera que a eleição municipal terá reflexo em 2022, mas que agora é o momento de discutir a cidade. "A gente cuida de uma eleição de cada vez. No processo nacional e a eleição de 2022, naturalmente, se todas as esquerdas e todos que forem contra o que o atual governo federal está fazendo estiverem juntos, melhor. Não tenho dúvida disso. Mas, por enquanto a gente está olhando para o cenário local", ponderou Geraldo. 

Confira a entrevista completa:

assuntos

comece o dia bem informado: