Inaldo Sampaio
Inaldo SampaioFoto: Colunista

Sempre atencioso com os aliados, o governador Paulo Câmara fez uma visita ao deputado Jarbas Vasconcelos na quarta-feira da semana passada, em Brasília, a fim de parabenizá-lo pelo aniversário (75 anos). Foi um gesto elegante com o líder peemedebista, que é um dos principais avalistas do seu governo. No dia seguinte, o governador esteve na casa de Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos, no Recife, para um encontro com o ex-presidente Lula, ora empenhado, conforme revelou a esta “Folha”, na reunificação dos partidos de esquerda visando às eleições de 2018. Jarbas tem ojeriza ao PT. E vice-versa. E não deve ter gostado do encontro do governador com o ex-presidente, ainda que a iniciativa tenha partido deste a pretexto de retribuir um gesto fidalgo de Renata, que o visitou em São Paulo após a morte de Marisa Letícia. Em todo caso, o governador está suficientemente amadurecido para saber que não cabe o PMDB no balaio político em que estiverem PT e PSB. Em português claro, à medida que o PSB se reaproxima do PT, mais distante o PMDB fica da Frente Popular.

O vice com o pé na estrada
O vice-governador Raul Henry (PMDB) encara as eleições de 2018 sob duas óticas. Primeira, ser candidato à reeleição na chapa encabeçada por Paulo Câmara (PSB). Segunda, disputar um mandato de deputado, caso Jarbas seja candidato a senador. E, para não perder o contato com as bases, esteve 6ª passada em Cabrobó, cujo prefeito, Romildo Cavalcanti (PMDB), é seu eleitor.

Pressão - O ex-prefeito João Paulo (PT) não está disposto a ceder às pressões de Lula para disputar um mandato de deputado federal em 2018. Deverá ser candidato, sim, mas a deputado estadual a fim de ficar mais próximo do Recife, onde tem sua principal base eleitoral.

Aprovação - Após 7 meses na cadeira, a prefeita de Surubim, Ana Célia Farias (PSB), encomendou pesquisa ao Cipec (do argentino Diego Brandy) para saber como os eleitores avaliam o seu governo. À pergunta “aprova” ou “desaprova?”, 70% cravaram a 1ª opção.

Tombamento - Por solicitação do deputado Lucas Ramos (PSB), a Fundarpe deu início ao processo de tombamento do Palácio Episcopal de Petrolina, construído em 1929 pelo bispo Dom Malan. Num país onde o patrimônio histórico não é preservado, o Palácio estava na iminência de virar um Shopping Center.

Exceção - Lula, em sua peregrinação pelo Nordeste, já se encontrou com os governadores Rui Costa (BA), Jackson Barreto (SE), Renan Filho (AL) e Paulo Câmara (PE). E ainda deve se encontrar com Ricardo Coutinho (PB), Camilo Santana (CE), Wellington Dias (PI) e Flávio Dino (MA). Só não terá encontro com Robinson Faria (RN), eleito com seu apoio em 2014.

Mágica -
Petistas levantam a hipótese de Lula ter três palanques em Pernambuco em 2018, caso se candidate a presidente: Paulo Câmara (PSB), Marília Arraes (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB). Mas é improvável que consiga essa mágica, algo que nunca ocorreu em nossa história.

Promessa - Em sua passagem pelo Pajeú na semana passada, Paulo Câmara prometeu licitar o projeto de pavimentação da rodovia que liga Brejinho a Santa Terezinha, mas não se comprometeu a fazer a obra. A estrada é uma antiga reivindicação dos sertanejos.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: