Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Paulo-Câmara-e-Márcio-Stefanni
Paulo-Câmara-e-Márcio-StefanniFoto: Divulgação

A agenda no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico
e Social (BNDES) ficou marcada para hoje, às 15h. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, vai à mesa com a diretoria do BNDES junto com o secretário de Planejamento do Estado, Márcio Stefanni. O banco ainda nem oficializou a linha de financiamento referente aos R$ 42 bilhões disponibilizada por cinco anos, anunciados pelo presidente Michel Temer no último dia primeiro, para investimentos em Segurança Pública, como reequipamento das polícias estaduais. O socialista corre ao banco de olho no prazo, em função do ano eleitoral. O gestor só pode contratar o empréstimo até julho. O Estado já fez consulta ao banco sobre isso. "Nós temos projetos prontos", realça Paulo Câmara à coluna sobre um fator que pode facilitar o acesso do Estado a esses recursos. O prazo curto para os governadores lançarem os projetos a análise do banco foi alvo de queixas durante a última reunião dos governadores do Nordeste em Teresina. Pernambuco, hoje, leva projetos, visando a pleitear, basicamente, armamentos para as polícias como forma a dar continuidade à reestrutuação na área de Segurança que vem promovendo, incluindo contratação de policiais, troca de viaturas, aquisição de armas, de motos. O tipo de oferta de equipamentos feito pelo governo também tem a ver com o prazo. Pleitos mais complexos podem estourar o tempo hábil dos gestores. Mas o Governo de Pernambuco, ao levar os projetos com pressa, tenta extrair da gestão Temer, o que muitos governadores julgaram que seria um "crédito para inglês ver" a tirar pelas limitações do período eleitoral.

Vai concorrer, não vai concorrer
Não é certeza que o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, esteja no encontro com Paulo Câmara hoje. Rabello de Castro chegou a ser lançado, em novembro de 2017, como pré-candidato a Planalto em encontro do PSC. Em fevereiro deste ano, no entanto, ele negou intenção de concorrer.

Destinatário > O requerimento de desfiliação do deputado Jadeval de Lima do PDT, com data de ontem, se dirige a José Queiroz, citando-o como presidente estadual do PDT. Detalhe: quem dirige a sigla, hoje, é o deputado federal Wolney Queiroz. Um pedetista observou: “Há os que saem e há os que nunca entraram”.

Me dê motivo > Na tribuna da Alepe, ontem, Jadeval anunciou a saída do PDT, dizendo ter recebido convite do presidente nacional do PMN, Carlos Massarollo, falou da afinidade pessoal e de como eram próximos em função da religião: ambos frequentam a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Por Marília > O deputado federal Silvio Costa não tem marcado presença nos eventos da oposição no Estado. Não foi ao da Arcádia, não foi ao de Petrolina, não foi ao de Caruaru. Também não tem ido aos atos promovidos por Marília Arraes, mas anda trabalhando pesado junto à cúpula do PT para segurar a pré-candidatura dela, segundo garantem aliados.

Pela oposição > Silvio é presidente do Avante em Pernambuco e há quem aposte que ele teria como atrair o PRB, comandado por Silvio Costa Filho, para aliança de Marília. Na oposição, no entanto, enquanto o nome de Armando Monteiro ganha musculatura, há bolsa de apostas dando conta de que Silvio pode ser candidato ao Senado na chapa do grupo.

Consumidor > O prefeito Anderson Ferreira reabre, hoje, cinco unidades descentralizadas do Procon e reativa o atendimento online. Tudo havia sido desativado pela gestão passada após as eleições municipais de 2016. Anderson reestruturou o serviço com pessoal e equipamentos.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: