Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Rodrigo irá à mesa, no Campo das Princesas, com o governador Paulo Câmara
Rodrigo irá à mesa, no Campo das Princesas, com o governador Paulo CâmaraFoto: Arquivo

A primeira parada de Rodrigo Maia, no Recife, na quinta-feira, será na Assembleia Legislativa de Pernambuco, às 10h. O presidente da Câmara Federal terá encontro com a bancada pernambucana na sala da primeira secretaria. O presidente da Casa de Joaquim Nabuco, Eriberto Medeiros, e o primeiro secretário, Diogo Moraes, tomaram a iniciativa de ceder o espaço. Cogitou-se a possibilidade de juntar todo mundo no Campo das Princesas, mas a hipótese acendeu o sinal amarelo na ala de oposição ao governador. Resultado: a Alepe foi eleita como campo neutro, uma alternativa para deixar os 25 membros da bancada mais à vontade. Na sequência, como a coluna antecipara, Rodrigo irá à mesa, no Campo das Princesas, com o governador Paulo Câmara. Quando o democrata marcou a agenda em Pernambuco, o PSB ainda não havia realizado a consulta na qual decidiu não marchar com ele na disputa pela presidência da Câmara. A referida decisão deu-se após reunião da bancada, realizada na última quinta-feira. No dia seguinte, entretanto, o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional da sigla, fez aceno a Maia. "Eu prefiro que o PSB continue a conversar e discutir, porque isso vai ser fundamental pra que haja um entendimento com mais clareza", assinalou Câmara. A declaração foi dada após a cerimônia de posse do reitor da UPE na última sexta. Na ocasião, o governador sublinhou que a reunião da bancada socialista "não foi terminativa". Ontem, Paulo voltou a grifar uma "pactuação de tentar chegar junto PDT, PCdoB e PSB". Há expectativa de que o PCdoB adote posição no mesmo sentido do PDT em relação à disputa pela presidência da Câmara Federal. Leia-se: caminhar com Rodrigo Maia. Parlamentares envolvidos no processo já aguardam definição dos comunistas para tentar reabrir a discussão com a ala do PSB favorável ao nome de Rodrigo. Atento às chances de o PCdoB e o PDT alinharem suas posições pró-Maia, o que faria o PSB acabar isolado no bloco formado pelas três siglas, Paulo Câmara cuida de agir para não romper as pontes.

2º escalão formalizado
Paulo Câmara anunciou, ontem, os nomes que comandarão os órgãos da estrutura descentralizada. Como a coluna antecipara, Ruy Bezerra assume o IRH, Roberto Abreu, a AD Diper, Leonardo Cerquinho, o Complexo de Suape, Marcelo Barros, a agência de crédito (Agefepe) e Erivaldo Coutinho, o Consórcio de Transportes da Região Metropolitana do Recife (CTM). Um conjunto extenso de nomes, além destes, foi formalizado.

Decepção > Considerando que o Consórcio de Transportes passaria à tutela do SD, presidido por Augusto Coutinho, havia expectativa nos bastidores de que a Jucepe, também na cota do SD, pudesse ficar sob a tutela do PDT, mas isso não se confirmou.

Não deu > Outra tratativa que terminou não se consolidando foi uma indicação de Sebastião Oliveira para o Porto do Recife, que ficará sob o comando de Carlos Vilar, indicado do PP.

Na PCR > Palacianos já davam conta, ontem, de que Sebastião terá um espaço na Prefeitura do Recife, como já se especulava. Será a pasta de Trabalho e Qualificação.

Exceção > Dos parlamentares do PSB, só Felipe Carreras não estará presente na reunião com Rodrigo Maia, porque está em viagem de férias. Carreras tem frisado que seu candidato é JHC.

Reapreciada > O presidente do STF, Dias Toffoli, ao conceder habeas corpus ao prefeito do Cabo, Lula Cabral, consignou na decisão expedida em "plantão" que a liminar será reapreciada, após as férias forenses, pela relatora, Carmen Lúcia. A ministra volta das férias em fevereiro. Lula Cabral foi liberado do Cotel ontem, mas segue afastado da Prefeitura por decisão do TRF5.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: