Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Ex-presidente Michel Temer
Ex-presidente Michel TemerFoto: Alejandro Pagni/AFP

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, o cientista político Helton Gomes avaliou que a prisão do ex-presidente Michel Temer "representa uma reação da Operação Lava Jato que, em períodos recentes, sofreu sucessivos reveses".

Helton lembrou episódios em que a força-tarefa foi atingida: "o envio dos processos correlatos ao crime de caixa 2 para Justiça eleitoral e a proibição de um fundo com dinheiro recuperado pela Lava Jato, que seria gerido pelo próprio Ministério Público".

A despeito da prisão do ex-presidente da República, que presidiu o MDB por 15 anos, Helton não acredita que as prisões de Temer e de Moreira Franco representem uma pá de cal na sigla, que já tem presos o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, a quem foi atribuída uma mala contendo R$ 51 milhões, encontrada no apartamento de um amigo dele, em Salvador.

"Acho que o MDB é um partido que tem enorme vantagem, é uma espécie de federação de partidos. São muitos MDBs dentro do MDB e ele tem uma capacidade muito grande de se articular, de se renovar, se adequar a contextos específicos - o de Pernambuco é uma coisa, o do Rio Grande do Sul segue sua própria logica. No nível nacional, durante o período em que Temer esteve à frente do partido, foi o mais coeso que ele teve do ponto de vista nacional", considera Helton.

Helton, no entanto, realça que "aquele triunvirato do MDB não existe mais". E completa: "Qual era o triunvirato ? Renan (Calheiros), (Eduardo) Cunha e Temer. Cunha e Temer estão presos e Renan perdeu poder porque ninguém confiava suficientemente em Renan para permitir que ele presidisse o Senado outra vez. Foi feita articulação entre os principais partidos e o partido do presidente da República, o PSL, que colocou, no poder, Davi Alcolumbre". O cientista político pondera: "Agora, Renan Calheiros é um grande sobrevivente político".Helton abordou essas e outras questões.

Confira a entrevista na íntegra abaixo:

veja também

comentários

comece o dia bem informado: