Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Wolney Queiroz
Wolney QueirozFoto: Folha de Pernambuco/Arquivo

 

Presidente estadual do PDT, o deputado Wolney Queiroz não viu com bons olhos as declarações do correligionário e prefeiturável Túlio Gadêlha em relação ao partido em Pernambuco e reagiu. Sem esconder o mal-estar interno, à coluna, o dirigente estadual, por meio de nota, rebateu: "Ao dizer que o partido está ‘empoeirado’, ele tenta atingir, de forma deselegante e desrespeitosa, não somente nosso grupo - que com honradez e fidelidade tem comandado os destinos do PDT estadual nos últimos anos - mas também as centenas de dirigentes estaduais e municipais, que dão o melhor de si à causa trabalhista". Na sequência, Wolney dispara: "A única 'poeira' encontrada no PDT de Pernambuco está sobre a cadeira de Túlio, visto que o mesmo, já há bastante tempo, não comparece às atividades da legenda". O dirigente faz referência à seguinte declaração de Túlio, feita à coluna: "Nossa meta, agora, é tirar a poeira do PDT de Pernambuco e abrir as portas para todo esse pessoal que acreditou no projeto apresentado por Ciro Gomes em 2018".

Túlio fez a projeção após o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciar, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, que virá ao Recife, em dezembro, para lançar a pré-candidatura dele à Prefeitura da Capital pernambucana. Túlio, então, disse ser cedo para falar de eleição, mas informou ter como meta também "democratizar os espaços, renovar os quadros, ter uma direção eleita pelos filiados e mostrar que o PDT é um partido que não tem dono". Wolney definiu essa posição como "absurdo". No texto, o dirigente do PDT-PE advertiu: "Repare no absurdo: ‘o sujeito é alçado à condição de pré-candidato e, em sua manifestação inaugural, faz um ataque à direção estadual do seu próprio partido’". Na avaliação do dirigente do PDT-PE, Túlio, "como de costume, mostra-se incapaz de aglutinar, de unir, de liderar".


 

Dirigente vê "despreparo"
Ainda na visão de Wolney Queiroz, as declarações de Túlio "apenas evidenciam o seu despreparo para conduzir um projeto majoritário na capital". O dirigente assinala: "Fato que eu lamento".
Exposição > "A partir do lançamento da sua pré-campanha, pensei que veria Túlio discutindo o Recife e suas soluções. Em vez disso, assisto a esse espetáculo deprimente de exposição negativa do partido na imprensa", arremata Wolney Queiroz.
Passo à... > Raul Henry, Tabata Amaral e Felipe Rigoni foram à mesa com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Na pauta: o pacote social. O debate se deu na tarde da quarta. Ficou definido que, na semana que vem, haverá reunião mais ampla com líderes partidários para ver como cada sigla vai participar desse projeto.
...frente > A agenda, explica Henry, está na "fase de costura política pra envolver o maior número de partidos de forças políticas para que essa seja um agenda de todo Congresso Nacional". O democrata pediu que o trio coordenasse os trabalhos.
De Baleia... > No próximo domingo à noite, Raul Henry embarca para Petrolina. Vai à filiação de Miguel Coelho ao MDB, marcada para a segunda. Para Henry, se Baleia Rossi, presidente nacional da sigla, na ocasião, fizer aceno no sentido de uma candidatura sua à PCR, isso "estará dentro do previsível".
...para Henry > O dirigente do MDB-PE diz que "não vai ser nenhuma novidade". Por quê? O presidente nacional já colocou diretamente a Henry que torce por esse projeto majoritário. "Mas eu tenho dito que, no próximo ano, a gente resolve, a gente decide isso".
Óleo > Como a coluna antecipou, a comissão externa do Senado cumpre diligência em Pernambuco hoje. Estão confirmados: Fabiano Contarato, Humberto Costa, Jean Paul Prates e Randolfe Rodrigues. Haverá reunião com Paulo Câmara em meio à agenda. 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: