Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
Ministro da Saúde
Ministro da SaúdeFoto: Arquivo/Agência Brasil

O intermédio foi feito por um dos coordenadores da bancada de Pernambuco, deputado federal Augusto Coutinho. O parlamentar, vice-presidente nacional do Solidariedade, procurou, ontem, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a pedido do prefeito do Recife, Geraldo Julio. Motivo: o gestor da Capital ingressara na Justiça para garantir a entrega de 75 ventiladores pulmonares comprados à empresa Magnamed Tecnologia Médica S/A FILIAL.

O detalhe é que, após adquirir os equipamentos, a administração da Capital tomou conhecimento da existência de uma requisição administrativa de bens pela União, “entre os quais todos os ventiladores pulmonares da Magnamed Tecnologia Médica S/A FILIAL, já adquiridos pelo Município e afetados à destinação pública”, conforme relata decisão do TRF5.

Em outras palavras, a requisição administrativa empreendida pela União, em meio ao esforço de combate ao coronavírus, através de pedido genérico, dirigia-se à mesma Magnamed à qual a PCR fez a compra. Ainda que uma decisão do desembargador Lázaro Guimarães, do TRF5, tenha dado ganho de causa à Prefeitura do Recife no assunto, o prefeito Geraldo Julio optou por procurar o ministro, priorizando o entendimento.

Resultado: Mandetta, via um de seus auxiliares, José Carlos Aleluia, acenou positivamente para a entrega dos respiradores ao Recife, sob condição de o gestor socialista retirar a referida ação judicial. Geraldo concordou e o assunto foi finalizado em comum acordo. Ainda na noite de ontem, José Carlos Aleluia telefonou ao deputado Augusto Coutinho e relatou que o assunto estava resolvido.

Augusto, por sua vez, observa que a requisição administrativa não foi direcionada ao Recife, mas é um instrumento para que o Governo Federal tenha o controle do fornecimento de respiradores em meio à pandemia. “A empresa estava hesitando em fazer a entrega, porque tinha recebido determinação do Ministério da Saúde, que está monitorando todas essas vendas. E com razão, dado o momento de emergência”, argumenta Coutinho.

União quer hospital de campanha no Recife
A intenção de montar um hospital de campanha no Recife já foi externada pelo ex-deputado José Carlos Aleluia, assessor do ministro Luiz Henrique Mandetta. Aleluia quis saber sobre espaços viáveis na Capital e o prefeito Geraldo Julio poderá vir a fazer essa indicação.

Antes tarde! > Sobre a iniciativa do presidente Jair Bolsonaro de anunciar seis medidas, que envolvem mais de R$ 80 bilhões para atender estados e municípios no combate ao coronavírus, o governador Paulo Câmara, à coluna, fez a seguinte avaliação: "A abertura do diálogo, apesar de muito tardia, foi importante!".

Day after > A reunião do presidente Jair Bolsonaro com os governadores do Norte e Nordeste, por vídeoconferência, ontem, se deu um dia após o presidente chamar governadores de "exterminadores de emprego" em entrevista à TV Record. Na ocasião, ele declarou ainda: "Brevemente, o povo saberá que foi enganado por esses governadores e por parte da mídia nessa questão do coronavírus".

Testou negativo > O senador Humberto Costa submeteu-se a exames no último sábado. O laboratório recolheu as amostras na casa dele. O resultado foi que ele testou negativo para o novo coronavírus.

Cortes > Como a coluna antecipou na última sexta-feira, Rodrigo Maia já havia iniciado consultas sobre a possibilidade de reduzir salário de parlamentares e fazer um sacrifício na estrutura da Casa, visando a poupar recursos durante esse período de avanço do novo coronavírus no País. Ontem, em entrevista à CNN, Maia admitiu a possibilidade de redução de salário de parlamentares e de outros servidores do Executivo e do Judiciário.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: