Folha Política

Renata Bezerra de Melo

ver colunas anteriores
O Consórcio Nordeste foi criado em abril de 2019, a partir de assinatura de protocolo de intenções entre os nove estados que compõem a região
O Consórcio Nordeste foi criado em abril de 2019, a partir de assinatura de protocolo de intenções entre os nove estados que compõem a regiãoFoto: Roberta Aline /CCOM

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste, oficializado na última segunda-feira (30), está reunido na manhã desta quarta-feira (01), pela primeira vez, com os governadores do Nordeste, via vídeoconferência. E, segundo fontes que acompanham o encontro, o vídeo postado na manhã desta quarta-feira, pelo presidente Jair Bolsonaro, em seu Twitter, no qual volta a acusar os governadores, apontando desabastecimento da Ceasa de Belo Horizonte (MG), entrou na pauta do debate.

Os governadores estão cientes de que informação divulgada por Bolsonaro já foi contestada por vários veículos de comunicação, que checaram de perto a situação da Ceasa e conferiram que o funcionamento segue com normalidade. 

O movimento do presidente da República na direção dos governadores se dá um dia após ele ter alterado o tom, em pronunciamento em cadeia nacional, em relação à pandemia do novo coronavírus. Na TV, o presidente citou o diretor da OMS, Tedros Adhanom, para falar dos trabalhadores informais, disse que tem "missão de salvar vidas sem deixar para trás empregos", registrando que o "vírus é uma realidade". Voltou ainda a citar o diretor da OMS, Tedros Adhanom, segundo o qual, "todo indivíduo importa".

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste é coordenado pelo cientista Miguel Nicolelis e pelo físico e ex-ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende. O intuito é auxiliar os governadores dos estados do Nordeste no enfrentamento à pandemia provocada pelo coronavírus.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: