Paulo Câmara (PSB) e outros 13 governadores do Nordeste, Norte e DF assinaram o documento.
Paulo Câmara (PSB) e outros 13 governadores do Nordeste, Norte e DF assinaram o documento.Foto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Para se posicionar contra a flexibilização da atual legislação de controle de armas e munições em razão do decreto presidencial n. 9.785 (07 de maio de 2019), o governador Paulo Câmara (PSB) e outros 13 gestores estaduais do Nordeste, Norte, Sudeste e do Distrito Federal enviaram uma carta aos três poderes da República. Os governadores se dizem preocupados com as consequências que o decreto pode ter na segurança pública do país.

"Sabemos que a violência e a insegurança afetam grande parte da população de nossos estados e que representam um dos maiores obstáculos ao desenvolvimento humano e econômico do Brasil. Nesse contexto, a grande disponibilidade de armas de fogo e munições que são usadas de maneira ilícita representa um enorme desafio para a segurança pública do país e é preciso enfrentá-lo", diz um trecho do documento.

A carta foi assinada pelos governadores Paulo Câmara (Pernambuco), Ibaneis Rocha (Distrito Federal), Flávio Dino (Maranhão), Wellington Dias (Piauí), Camilo Santana (Ceará), João Azevedo (Paraíba), Renato Casagrande (Espírito Santo), Rui Costa (Bahia), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), Renan Filho (Alagoas), belivaldo Chagas (Sergipe), Waldez Góes (Amapá), Mauro Carlesse (Tocantins) e Helder Barbalho (Pará).

Confira a carta, na íntegra:
https://docdro.id/JxGjBku

*Com informações de Luiza Alencar, da editoria de Política.

comece o dia bem informado: