Reunião da Sudene com o presidente Jair Bolsonaro
Reunião da Sudene com o presidente Jair BolsonaroFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

No Recife, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou a fala do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que afirmou que o sucesso do Plano de Desenvolvimento para o Nordeste depende da aprovação da reforma da Previdência. Ambos participaram nesta sexta-feira (24), no Instituto Ricardo Brennand (IRB), no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife, de reunião do Conselho Deliberativo da Sudene. O encontrou marcou o lançamento do plano e contou com a presença dos governadores de todos os estados do Nordeste, de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Antes da apresentação do plano, Bolsonaro vinculou o sucesso da medida à proposta de reforma da Previdência que tramita no Congresso. "Sem a reforma da Previdência não podemos sonhar nem botar em prática parte do que estamos propondo neste momento", afirmou. Essa fala foi rebatida por Rui Costa, que afirmou não gostar de condicionar ações e investimentos à reforma. "Isso não é bom nem para a aprovação da reforma pois fica parecendo que você está fazendo uma troca. A previdência é algo tão importante para a nação que não pode ser permutada ou trocada por qualquer outra ação", afirmou o petista.

Leia também:
Bolsonaro apela a governadores pela 'reforma mãe' da Previdência
'Ninguém é obrigado a continuar como ministro', diz Bolsonaro sobre declaração de Guedes


Rui ainda propôs um debate sobre os pontos da reforma. "Cabe um debate sério, consistente e mediado. [Nós, governadores do Nordeste] Já divulgamos um documento divulgando a nossa posição. Nenhum país relevante adotou o sistema de capitalização. E [nos que adotaram] o resultado é desastroso", acrescentou Costa.

Um dos principais tópicos da proposta da reforma, o sistema de capitalização, também foi rebatido pelo governador da Bahia. "Retirando esse ponto facilita muito o diálogo, pois os outros itens você pode modular. Capitalização não tem como modular: ou você implanta ou não implanta".

O governador baiano fez um balanço positivo da reunião e comemorou aprovações favoráveis aos estados nordestinos. "Esse plano é resultado da escuta com os governadores. [Foi sancionada] a proposição que os estados gostariam: aprovar 30% do valor do FNE [Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste] para ser executado pelos governos dos estados em obras de infraestrutura", concluiu Rui Costa.

comece o dia bem informado: