Ministro Gustavo Canuto convidou o governador Paulo Câmara para integrar o Conselho Deliberativo da Sudene e Câmara de arbitragem da AGU. Paulo aceitou os convites
Ministro Gustavo Canuto convidou o governador Paulo Câmara para integrar o Conselho Deliberativo da Sudene e Câmara de arbitragem da AGU. Paulo aceitou os convitesFoto: Hélia Sheppa/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) cobrou ao ministro do Desenvolvimento Regional Gustavo Canuto, em visita ao Palácio do Campo das Princesas, nesta sexta-feira (8), a conclusão das obras da transposição do Rio São Francisco e a garantia do pagamento da tarifa social sobre o uso da água. Paulo Câmara também aceitou o o convite para participar, da Câmara de Conciliação e Arbitragem da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Conselho Deliberativo da Sudene.
  
Paulo Câmara destacou a importância do olhar do governo federal para as questões do Nordeste. “Temos parcerias importantes em desenvolvimento, que precisam ser ampliadas e discutidas”, afirmou o governador, lembrando que a participação de Pernambuco nas discussões sobre o Plano de Desenvolvimento do Nordeste era um pleito antigo do Estado. “É importante discutir o canal da transposição, sua utilização, sua gestão. As obras estão praticamente concluídas, já tem água do Rio São Francisco chegando às cidades pernambucanas. O Governo de Pernambuco está pronto, junto com os governos do Ceará e da Paraíba, para fazer essa discussão com o Governo Federal. "Vamos fazer isso de forma transparente e tranquila, em benefício da população”, disse Paulo Câmara.

De acordo com o ministro, o encontro com o governador serviu para ratificar a parceria entre as esferas federal e estadual e também para “alinhar os pontos” para a celebração do contrato de operação comercial do São Francisco.

Leia também:
Paulo Câmara se reúne com ministro Gustavo Canuto
Paulo Câmara pede 'olhar diferenciado' para o Nordeste
Ministro do Desenvolvimento Regional visita Sudene


“Pernambuco é um dos Estados receptores da obra de transposição do São Francisco. Essa conta é grande demais para qualquer um de nós, União e Estados. Há a necessidade da repartição dos custos da operação. E Pernambuco precisa contribuir com a parcela da cota de recebimento da água. Insisto, há algumas divergências que precisam ser alinhadas para que esse contrato seja celebrado, mas é urgente que ele seja celebrado para que a gente possa operar”, afirmou Canuto.

O ministro informou ainda que a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene está prevista para acontecer na primeira quinzena de maio, para que o Plano de Desenvolvimento da Região Nordeste seja encaminhado ao presidente da República até o final do mesmo mês, conforme prevê a Política Nacional de Desenvolvimento Regional. Sobre o São Francisco, a previsão é que no final do primeiro semestre seja reiniciado o bombeamento do Eixo Norte e a água siga até os Estados do Ceará e do Rio Grande do Norte.

 Jucazinho – Ainda segundo Gustavo Canuto, foi anunciado na última quarta-feira (6) o plano de recuperação de barragens, que inclui a de Jucazinho, em Surubim. Os recursos são da ordem de R$ 50 milhões. A secretária de Infraestrutura Fernandha Batista, que participou do encontro, irá ao Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), na próxima segunda-feira (11), para tratar da retomada das obras.
O governador destacou a expectativa de chuvas nos meses de junho e julho, naquela região. “É importante que essa obra já esteja pronta, porque Jucazinho é um grande armazenador de água e faz parte do sistema de abastecimento de Pernambuco”, concluiu.

Os secretários estaduais Nilton Mota (Casa Civil) e Marcelo Bruto (Desenvolvimento Urbano), e o presidente da Compesa, Roberto Tavares, também participaram da reunião com o ministro.

comece o dia bem informado: