Porto de Suape
Porto de SuapeFoto: Usina de filmes/DIVULGAÇÃO

Um estudo para avaliar a viabilidade da participação de um parceiro privado na gestão do Porto Organizado de Suape deve ser realizado pelo Governo de Pernambuco, através do Complexo Industrial Portuário de Suape, e o Ministério de Infraestrutura, por meio da Secretaria Nacional dos Portos e Transportes Aquaviários.

“Trata-se de um estudo de possibilidades, não de um modelo específico. Mas nossa ideia é que a iniciativa privada, que terá de ser qualificada, entre como parceira e o Estado permaneça no controle”, salienta o governador Paulo Câmara (PSB). As articulações para a contratação do estudo já estão em andamento.

O estudo deverá ser contratado, via licitação, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Socia (BNDES) e a previsão é de que seja concluído em até 18 meses. O objetivo é identificar modelos mais flexíveis de gestão, que possam proporcionar ganhos em eficiência e produtividade e atrair novos investimentos em infraestrutura, tornando o Porto de Suape ainda mais competitivo e gerando emprego e renda para o Estado.

Embora tenha apresentado crescimento significativo nas movimentações de cargas nos últimos anos (só houve uma pequena retração de 0,8% em 2018), o Porto de Suape precisa fazer novos investimentos em infraestrutura, para se manter competitivo e tornar seus processos mais rápidos. “Suape ainda tem potencial para mais que duplicar sua capacidade operacional, mas, para fazer isso com celeridade, precisa não só de investimentos mas também da articulação do setor privado com novas operações”, observa o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

A busca por um parceiro privado também é vista como necessária pelo Governo Federal, não só para Suape, mas também para outros portos. “Queremos trazer a expertise e agilidade da iniciativa privada para gestão dos portos brasileiros”, afirma o ministro da infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

comece o dia bem informado: