Pela primeira vez visitando uma unidade prisional, Carlinhos Bala saiu satisfeito, apesar de ter perdido a partida
Pela primeira vez visitando uma unidade prisional, Carlinhos Bala saiu satisfeito, apesar de ter perdido a partidaFoto: Divulgação Seres

Com passagens pelos três grandes clubes de Pernambuco, Santa Cruz, Náutico e Sport, o atacante Carlinhos bala e seu time Balax foram os convidados especiais para jogar contra o time do CRA, formado pelos reeducandos do Centro de Ressocialização do Agreste (CRA), localizado em Canhotinho, no Agreste pernambucano. O amistoso é iniciativa da Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) e é um das apostas para driblar o ócio e a violência na unidade prisional.

Na disputa, que ocorreu no campo do CRA e contou com a calorosa torcida de outros detentos, os reeducandos levaram a melhor e o jogo terminou com o placar de 3 a 0. O atacante Betinho (ex-Náutico) também participou da partida. A prática de esportes é comum no CRA que também conta com equipes que lutam judô. O gerente prisional Marcos Braga incentiva. “O esporte é capaz de proporcionar um ambiente tranquilo e melhora as relações na unidade prisional”, ressaltou o gestor.

Pela primeira vez visitando uma unidade prisional, Carlinhos Bala saiu satisfeito, apesar do resultado. “Ganhamos a feliz sensação de motivar as pessoas com o futebol que é paixão nacional e, apesar de ser visto com um ídolo por muitos, jogamos com a mesma emoção. Com dedicação e o apoio da família, todos são capazes de retomar a vida longe da vida errada”, destacou o artilheiro.

assuntos

comece o dia bem informado: