Bruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico de Pernambuco
Bruno Schwambach, secretário de desenvolvimento econômico de PernambucoFoto: Kleyvson Santos / Folha de Pernambuco

Cinco representantes de Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, entre eles o secretário Bruno Schwambach, participarão, ao longo desta semana, na China, do Seminário sobre a Promoção Comercial para o Brasil 2019.

O evento vai até o dia 10 de julho e é promovido pelo Ministério do Comércio daquele país, através da Escola de Comércio de Shanghai. A iniciativa, que está sendo custeada pelo Consulado-geral da República Popular da China no Recife, faz parte dos esforços do governo chinês em transformar a instituição em uma das organizações de treinamento de profissionais ligados à área de comércio internacional mais importantes do mundo.
  
O seminário tem como objetivo mostrar o nível de desenvolvimento dos investimentos e do comércio na China, assim como ajudar os participantes a compreenderem as experiências acumuladas e os resultados obtidos para estabelecer uma plataforma de comunicação entre a China e o Brasil. O intuito é promover a cooperação e o desenvolvimento mútuo entre os dois países. A programação contará com a participação de 24 representantes nordestinos, dentre os quase 20 pernambucanos.

Programação - A reforma do sistema econômico da China, o processo da abertura da economia, os investimentos estrangeiros diretos, o parque industrial chinês e as práticas da Zona de Livre Comércio de Xangai são alguns dos temas que serão abordados ao longo dos próximos dias. Além disso, as estratégias, experiências e práticas com o objetivo de melhorar o ambiente para os operadores, dentre outros assuntos.

O primeiro dia da agenda do secretário em Shanghai, nesta segunda-feira (1º), foi uma aula sobre a inovação e a abertura comercial da China, seguida de uma visita à primeira Zona de Livre Comércio daquele país, estabelecida em 2012, que serviu de piloto para que outras fossem estabelecidas. Além de Bruno Schwambach, acompanharam a agenda a secretária-executiva de Políticas de Desenvolvimento, Maíra Fischer, e a gerente de Atração de Negócios, Karina Dowsley.

Nos próximos dias, os representantes do governo - entre os quais, também funcionários do Complexo de Suape e da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), que são vinculados à secretaria - terão a oportunidade de visitar Hangzhou, Jinhua e Yiwu, províncias de Zhejiang, para que possam ter uma compreensão mais abrangente e profunda sobre o país asiático.

A Escola de Comércio de Shanghai

A instituição é composta por três campi, incluindo o campus de Xuhui, o de Fengxian e o de Yangpu, abrangendo uma área de 162 hectares. A instituição oferece sete disciplinas e 26 programas de graduação, bem como 13 programas profissionais avançados. Existem mais de 500 professores, dentre os quais 88% têm mestrado ou doutorado. Sob o comando do Ministério do Comércio da China, até 2018, a Escola realizou com 139 seminários, voltados para profissionais da área de negócios internacionais, oferecendo treinamento para 3.847 pessoas, de 134 países.

Parceria institucional

Esta não é a primeira iniciativa conjunta entre o Governo de Pernambuco e o Consulado-geral da República Popular da China no Recife. No dia 24 de abril deste ano, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico participou do seminário Mudanças do Clima e Energia Renováveis, promovido pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado, em conjunto com a unidade consular. No evento, que reuniu cerca de 200 pessoas, foram tratados assuntos relacionados à política brasileira de mudanças climáticas, reestruturação da matriz energética local e investimentos chineses no Brasil.

assuntos

comece o dia bem informado: