Piscinas naturais de Porto de Galinhas
Piscinas naturais de Porto de GalinhasFoto: Vinicius Lubambo/Divulgação

O Comitê Contra o Coronavírus, que reúne diversas secretarias da Prefeitura do Ipojuca, anunciou, nesta terça-feira (17), mais um conjunto de medidas de prevenção para evitar o contágio do novo Coronavírus no município e alteração de serviços vigentes. Entre elas está a suspensão por tempo indeterminado da visitação, pela passadeira, ou seja, a pé, até as piscinas naturais da Praia de Porto de Galinhas. E, também, a garantia para os alunos da rede pública municipal, de que eles continuarão recebendo a merenda escolar.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Controle Urbano do Ipojuca, Erivelto Lacerda, o acesso às piscinas naturais é feito de duas formas: a pé, com grupos de 40 a 50 pessoas que caminham de mãos dadas acompanhados de um agente ambiental, após distribuição de pulseiras pela gestão; ou através de jangadas que levam no máximo 6 pessoas por embarcação. O Comitê Contra o Coronavírus decidiu pela suspensão da visita a pé, mas o passeio de jangada até o local ainda permanece. A medida foi oficializada por meio da Portaria 01/2020 que também regulamenta que o monitoramento das piscinas naturais seja feita de forma rotativa, para diminuir o número de agentes ambientais simultaneamente no local; e que o atendimento ao público na cabine, localizada na Praça do Relógio de Porto de Galinhas, também deve ser feito pelo servidor público em regime de escala.

“A suspensão do passeio a pé nas piscinas naturais de Porto de Galinhas é uma medida para que nós evitemos o contágio por meio de aglomeração. Apesar de ser um dos nossos pontos turísticos mais fortes, estamos na linha de atuação que a prefeita sempre nos pede: que é a do cuidado com as pessoas. Além disso, a nossa decisão de reduzir o fluxo de pessoas nas piscinas naturais está alinhada com as medidas de suspensão das visitas à ilha de Fernando de Noronha, do Cristo Redentor e tantos outros lugares turísticos no mundo. É uma questão de saúde pública”, explicou o secretário de saúde e porta-voz do Comitê, Wendel França.
Ainda no quesito aglomeração de pessoas, o Comitê Contra o Coronavírus do Ipojuca também decidiu:
- as consultas eletivas na rede pública de saúde estão suspensas;
- o atendimento odontológico, só de urgência;
- nas unidades básicas de saúde, só serão feitas consulta de urgência;
- as atividades do Centro Fisioterapia, do Centro de Reabilitação e da Academia da Saúde estão suspensos até o fim do mês de março de 2020;

Passada a pandemia, também foi deliberado que serão realizados mutirões para que os pacientes, que estavam com consultas agendadas, sejam atendidos de forma rápida.

Em relação à merenda escolar, a Prefeitura do Ipojuca decidiu, por meio do Comitê Contra o Coronavírus, que não interromperá a distribuição. O secretário de Educação, Francisco Amorim, junto com o Comitê decidirá em que o dia da semana os pais dos 22.400 alunos das 71 escolas municipais poderão pegar o kit merenda, bem como definirá como será feita a distribuição sem descumprir o decreto publicado pela prefeita Célia Sales, que, entre outras coisas, proíbe aglomerações superiores a 100 pessoas.

assuntos

comece o dia bem informado: