Governador Paulo Câmara
Governador Paulo CâmaraFoto: Roberto Pereira/SEI

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), durante a entrrega do anuário da Secretaria da Mulher, nesta quinta-feira (21), comentou sobre a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB), efetuada pela força-tarefa da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro.

"Estou acompanhando o que tem saído na imprensa. A gente sempre vê com preocupação esse tipo de questão. Trata-se de um ex-presidente. Merece uma atenção redobrada. E, ao mesmo tempo, não cabe pré-julgamentos. Nós temos que confiar nas instituições, sem prejulgar. E, ao mesmo tempo, esperando que tudo seja esclarecido", ponderou o governador.

Segundo a denúncia que embasou a prisão do ex-presidente Michel Temer, baseada em delação premiada que havia sido recusada pela força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, ele teria recebido R$ 1,1 milhão de propina da Engevix.

*Com informações de Paulo Veras e Luiza Alencar, da editoria de Política.

assuntos

comece o dia bem informado: