A modelo, atriz, empresária e ativista pelos Direitos Humanos, Luiza Brunet, é uma das palestrantes
A modelo, atriz, empresária e ativista pelos Direitos Humanos, Luiza Brunet, é uma das palestrantesFoto: Reprodução/Facebook

O Instituto Maria da Penha (IMP) promove o "I Café com Conteúdo" que trará como tema: "A Importância da Iniciativa Privada para o Protagonismo, Empregabilidade e Autonomia Financeira das Mulheres". O evento acontece na quinta-feira (4), às 18h, no auditório da AIKA Consultoria Empresarial.

O Encontro tem como objetivo a troca de ideias e compartilhamento de experiências sobre como as empresas podem unir esforços com o Poder Público, Organizações Não Governamentais e sociedade civil para que juntos possam propor e adotar medidas que contribuam para maior equidade de gênero no mundo corporativo e ambientes mais seguros para as mulheres. “Vamos conversar também sobre iniciativas de empregabilidade e empreendedorismo para mulheres vítimas de violência e apresentar formas que as diversas instituições podem se engajar e participar efetivamente.” explica a coordenadora do encontro, Fabiana Soares.

O I Café com Conteúdo contará com a presença da vice-presidente e diretora pedagógica do Instituto Maria da Penha, Regina Célia Barbosa, da modelo, atriz e ativista pelos direitos humanos, Luiza Brunet e das gestoras em recursos humanos, Fátima Barroso e da Fabiana Soares. “O enfretamento da violência doméstica e familiar contra as mulheres é um tema que precisa ser levado para dentro das empresas. São as empresas que geram emprego, contribuindo para que essas mulheres vítimas de violência possam ter salário e benefícios, ou seja, autonomia financeira para romper o ciclo da violência” diz Fabiana.

A atividade e voltada para gestores em recursos humanos, representantes do poder público, empresários e interessados no tema. Para participar, basta se inscrever pelo Sympla e efetuar o pagamento da taxa de inscrição que custa R$ 60. A renda arrecadada será revertida para as ações do Instituto Maria da Penha, em Recife.

Dados - De acordo com o relatório “Violência Doméstica e seu Impacto no Mercado de Trabalho e na Produtividade das Mulheres” produzido em 2016 pelo Instituto Maria da Penha (IMP) ser vítima de violência doméstica no Brasil produz uma maior instabilidade na dinâmica do mercado de trabalho. As vítimas de violência tendem a intercalar períodos de curta duração de emprego com períodos de longa duração de desemprego.

IMP - Fundado em 2009, com sede em Fortaleza e representação em Recife, o Instituto Maria da Penha (IMP) é uma organização não governamental sem fins lucrativos. O surgimento está diretamente ligado à história de vida de Maria da Penha, que se tornou um símbolo de luta no combate à violência doméstica contra a mulher. A Lei n. 11.340/2006 leva o nome de Maria da Penha como uma forma de reparação simbólica depois de tantos anos de omissão do Estado brasileiro e de impunidade do seu agressor. Ela também representa o acesso à justiça e foi criada para garantir os direitos de milhares de mulheres vítimas de violência no País. Neste contexto, o papel do IMP é estimular e contribuir para a aplicação integral da lei, bem como monitorar a implementação e o desenvolvimento das melhores práticas e políticas públicas para o seu cumprimento, promovendo a construção de uma sociedade sem violência doméstica e familiar contra a mulher.

Sobre as palestrantes:

Regina Célia Barbosa - Vice-presidente e diretora pedagógica do Instituto Maria da Penha. Filósofa, Mestra em Ciência Política pela UFPE e atualmente, cursa o Doutorado em Direito, Justiça e Cidadania para o Séc. XXI na Universidade de Coimbra em Portugal. É Professora Universitária há 22 anos. Membro da Academia Brasileira de Ciências Criminais (ABCCrim); Autora do Programa Defensoras e Defensores dos Direitos à Cidadania, com o apoio do Consulado Americano no Recife.

Luiza Brunet - Modelo, atriz, empresária e ativista pelos Direitos Humanos. Após ser vítima de violência doméstica por seu companheiro, passou a lutar ainda mais pelo enfrentamento da violência contra mulheres (violência sexual, patrimonial, psicológica e física) encorajando as mulheres a denunciar os agressores por termos uma lei que funciona.

Fabiana Soares - consultora empresarial e fundadora da AUDITARH- Consultoria em Gestão Organizacional que estrutura os projetos de Recursos Humanos nas empresas. Consultora associada na LHH. Voluntária da ONU Mulheres para articulação de empresas e agenda de eventos na região nordeste; voluntária do Instituto Maria da Penha para projetos estratégicos e de sustentabilidade. Representante da Women Friendly que é especialista em assédio sexual e ambientes seguros para as mulheres nas organizações.

Fátima Barroso - gestora de Recursos Humanos do Grupo Drumattos que aderiu como signatário dos WEP's e conta com a rede de restaurantes Camarão Camarada, recentemente certificada pela Women Friendly, em protocolos de combate ao Assédio Sexual.

Serviço:

1º Café com Conteúdo – Instituto Maria da Penha


Data: Quinta-feira, 04 de julho de 2019
Horário: 18h às 21h
Local: AIKA Consultoria Empresarial – Empresarial Center II
Inscrições: https://www.sympla.com.br/i-cafe-com-conteudo---instituto-maria-da-penha__528684

assuntos

comece o dia bem informado: