Antônio Campos aproveitou para acusar o rival de receber apoio do PCdoB. Lupércio voltou a afirmar que é o único “filho de Olinda”
Antônio Campos aproveitou para acusar o rival de receber apoio do PCdoB. Lupércio voltou a afirmar que é o único “filho de Olinda”Foto: Flávio Japa

 

O debate eleitoral com os candidatos à Prefeitura de Olinda, realizado ontem pela TV Nova Nordeste, foi marcado por trocas de acusações entre os postulantes Antônio Campos (PSB) e Professor Lupércio (SD). Na ocasião, o socialista voltou a afirmar que o seu rival estaria recebendo o apoio velado do PCdoB e questionou a atuação do adversário durante seus mandatos de vereador e deputado estadual. Por sua vez, Lupércio voltou a chamar Antônio Campos de “forasteiro” e garantiu ser o único “filho de Olinda”.

“É claro que os secretários, vereadores do PCdoB, o estão apoiando. O apoio do vereador Marcelo Soares (PCdoB) é a prova cabal que Professor Lupércio é candidato das forças do PCdoB. Marcelo Soares é uma das figuras mais importantes do PCdoB em Olinda. É um arrumadinho de Luciana e Renildo. Não declaram apoio formal e colocam a tropa para trabalhar para Lupércio”, colocou Antônio Campos, ao responder a pergunta de um telespectador sobre o imbróglio.

Em resposta, Lupércio falou sobre suas fotos com a deputada federal Luciana Santos (PCdoB), derrotada no primeiro turno olindense, e com Renildo Calheiros, utilizadas pela campanha socialista. Neste momento, o postulante relembrou de uma decisão judicial que proibiria Campos de falar que ele é aliado do PCdoB. “Estou tranquilo.

A receptividade do povo é grande. Estão tentando desconstruir minha imagem, mas não vão conseguir. Quando colocaram a foto minha com Renildo foi quando fui vereador da cidade e é normal bater uma foto. A outra foi um cumprimento com Luciana em uma caminhada. Qual o problema? Não estamos em uma guerrilha. Ele não respeita a justiça. Foi proibido de falar que sou aliado de Renildo”, destacou.

Certidão

Após o término do debate, Lupércio divulgou uma certidão oriunda do 1º Ofício de Registros de Imóveis, na qual se declara que “não consta” qualquer “assentamento” em seu nome no Recife, para rebater as denúncias feitas pelo seu rival. Ainda na segunda-feira, Campos visitou o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), Antônio Carlos Alves da Silva, para se queixar da atuação da Justiça eleitoral em Olinda que, na sua visão, não estaria dando tratamento igualitário aos candidatos. “Relatei o meu respeito à Justiça Eleitoral, ao longo de mais de duas décadas trabalhando com Direito Eleitoral. A situação envolvendo a juíza da 100ª Vara Eleitoral, Ângela Maria Teixeira, foi algo pontual”, comentou.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: