Ronaldinho com o vice-presidente do Patriota, Gutemberg Fonseca
Ronaldinho com o vice-presidente do Patriota, Gutemberg FonsecaFoto: Divulgação

O partido Patriota, decidido a lançar a candidatura à Presidência do deputado federal Jair Bolsonaro, desmentiu nesta sexta-feira qualquer acordo para apoiar o ex-craque de futebol Ronaldinho Gaúcho a tentar uma cadeira no Senado. "Não há nenhum acordo feito entre o partido e o atleta Ronaldinho Gaúcho para lançamento de eventual candidatura deste último ao Senado Federal" nas eleições de outubro de 2018, indicou essa formação política em comunicado.

O site do jornal O Globo anunciou na quinta-feira que o vencedor da Bola de Ouro de 2005 havia obtido apoio do partido Patriota para apresentar sua candidatura ao Senado em Minas Gerais, onde em 2013 ganhou a Copa Libertadores como jogador do Atlético Mineiro. Segundo essa informação, Ronaldinho, de 37 anos, deveria oficializar sua filiação em março, junto com Bolsonaro.

Leia também:
Após dar carta branca para PM matar, Bolsonaro recua
Bolsonaro empregou a mulher na Câmara


Nas pesquisas de intenções de voto para as eleições de 2018, Bolsonaro aparece em segundo lugar, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O entorno de Bolsonaro também desmentiu uma aproximação entre o deputado e o ex-jogador. "Estão pregando isso, mas é mentira", disse à AFP uma fonte próxima ao deputado.

O artigo do Globo mostra uma foto de Ronaldinho sorridente, com um livro de Bolsonaro nas mãos, ao lado de Gutemberg Fonseca, apresentado como o vice-presidente do Patriota, que teria convidado o jogador a se unir a essa formação. Mas o partido indicou em comunicado que Fonseca "não é mais vice-presidente nacional do Patriota em virtude de decisão pessoal tomada há algumas semanas".

O presidente do partido, Adilson Barroso, explicou à AFP que dirigentes do Patriota tiveram contatos com Ronaldinho "a nível local", mas se absteve de confirmar qualquer acordo formal. "Ele não se filiou ao nosso partido, mas a porta está aberta. Seria uma honra receber uma pessoa dessa qualidade", declarou. Ronaldinho ainda não aposentou as chuteiras oficialmente, e apenas jogou amistosos desde a sua última experiência profissional no Fluminense, em 2015.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: