Lula escreveu carta dentro da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba
Lula escreveu carta dentro da Superintendência da Polícia Federal, em CuritibaFoto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reafirmou, nesta quinta-feira (7), a pretensão de concorrer à Presidência. O ex-presidente ratificará essa disposição em uma carta que será lida nesta sexta-feira (8) durante ato de lançamento de sua pré-candidatura, na cidade de Contagem (MG).

Preso há 60 dias, Lula dedica parte de seu tempo à redação de suas memórias. Nesta quinta-feira, ele recebeu o governador do Piauí, Wellington Dias, e o ex-ministro Jaques Wagner na cela que ocupa desde 7 de abril. Aos dois, disse que reivindicará o direito de disputar a Presidência da República em outubro após oficialização de sua pré-candidatura.

Leia também
Lula será lançado à presidência nesta sexta
Petistas lançam tese e defendem encontro em defesa de Marília


Na conversa, Lula defendeu a escolha de um vice de outro partido para a chapa que pretende encabeça. O ex-presidente disse ainda que está estudando temas para um programa de governo, especialmente segurança pública. Segundo Wellington Dias, Lula é candidatíssimo. "E é pra valer. Vai cobrar seus direitos de pré-candidato a partir da aprovação e oficialização amanhã [nesta sexta] no evento da direção do PT e líderes", disse o governador do Piauí.

Sobre a saúde do ex-presidente, Dias afirma que Lula está bem. "Bem descontraído, nos mostrou sua cela, onde faz seus exercícios. Escrevendo suas memórias, lendo bastante principalmente o que mandam para ele sobre o Brasil. Disse que tem cuidado bem da saúde", relata o governador.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: