Cristiane Brasil, não pensa em desistir do Ministério do Trabalho
Cristiane Brasil, não pensa em desistir do Ministério do TrabalhoFoto: Reprodução/ Facebook

A Polícia Federal deflagrou nesta terça (12) a segunda fase da Operação Registro Espúrio, com o objetivo de aprofundar as investigações a respeito de organização suspeita de fraudar a concessão de registros sindicais no Ministério do Trabalho.

Policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão em endereços da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ). Ela é filha do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, condenado e preso após delatar o esquema do mensalão no governo Lula.

No início do ano, a congressista chegou a ser indicada para a chefia da pasta, mas sua posse não se concretizou em razão de denúncias de desrespeito à legislação trabalhista. Os mandados, que estão sendo cumpridos em Brasília e Rio de Janeiro, foram expedidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Leia também:
Mensagens indicam propina por registro sindical, diz PF
Ministério do Trabalho suspende registros sindicais por 30 dias


Além das buscas, a pedido da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República (PGR), serão impostas medidas cautelares a Cristiane. Trata-se da proibição de frequentar o Ministério do trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores do Ministério. A primeira fase da Operação Registro Espúrio foi deflagrada em 30 de maio. Outros quatro deputados, funcionários públicos e sindicalistas são suspeitos de integrar o esquema.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: