Ex-governador morreu no acidente do?Cessna Citation que caiu em Santos, em agosto de 2014
Ex-governador morreu no acidente do?Cessna Citation que caiu em Santos, em agosto de 2014Foto: Edson Silva/Folhapress/ Arquivo

Durante a apresentação do relatório sobre o acidente que vitimou o ex-governador Eduardo Campos, em agosto de 2014, realizado a portas fechadas nesta segunda-feira (6), no auditório da Infraero, o advogado Antônio Campos, irmão de Eduardo, cravou que o acidente foi premeditado. “Como advogado parecerista e expert em acidentes aéreos venho acompanhando o caso a quatro anos. Tenho uma forte convicção de que o acidente de Eduardo foi previamente provocado. Houve sabotagem no avião”. O relatório aponta que uma falha mecânica causou acidente.

Leia também:
Três anos depois, acidente com Eduardo Campos tem impacto político em PE
Em petição, Antonio Campos questiona desligamento de sensor de avião
Filho de Teori Zavascki descarta sabotagem em acidente aéreo que matou pai

Segundo Antônio, já foi impetrada pela família uma ação para que novas provas sejam produzidas. “Eu, minha mãe Ana Arraes e outros familiares das vítimas entramos, perante a 4ª Vara Federal de Santos, uma ação de produção de provas que está em curso, interrompendo, inclusive, prescrição quanto a possíveis ações e na qual haverá a participação de peritos”, afirmou.

O relatório oficial sobre o acidente será divulgado dentro de instantes. O encontro é realizado no Aeroporto Internacional do Recife.

*Com informações de Renato Raposo/editoria de Política

 

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: