Vice-presidente Hamilton Mourão
Vice-presidente Hamilton MourãoFoto: Pedro Ladeira/Folhapress

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), disse que o Brasil precisa "deixar de discutir no varejo" em discurso feito durante homenagem que recebeu nesta sexta (26), em Teresina, da Assembleia Legislativa do Piauí.

Alvo de ataques recentes do vereador Carlos Bolsonaro (PSC), filho do presidente Jair Bolsonaro, e do escritor Olavo de Carvalho, guru do governo, Mourão evitou polêmicas e não citou os dois em seu discurso. "A nação necessita de mais entendimento, segurança e mais oportunidades de crescimento. Temos que deixar de discutir no varejo, para discutir somente no atacado", disse.

O vice-presidente também elogiou o governo Bolsonaro. "O governo do presidente tem se empenhando em mudanças profundas em nossa sociedade, em um projeto de Estado que visa o bem comum, a liberdade e a segurança das futuras gerações", afirmou.

Leia também:
Bolsonaro minimiza crise com Mourão e diz que a briga é por quem 'lava a louça'
'Vira a página', diz Mourão ao ser questionado sobre críticas de Carlos Bolsonaro
Bolsonaro diz querer colocar 'ponto final' na briga entre Carlos e Mourão


Mourão também falou da postura do governador petista Wellington Dias, no encontro de ambos na sede do governo, horas antes da solenidade da Assembleia Legislativa. "Ao chegar hoje pela manhã no Palácio de Karnak e encontrar o nosso governador, uma conversa franca, tranquila, debatendo de forma republicana, honesta, sincera, os problemas que atingem o país como um todo, em particular o estado do Piauí", disse o vice-presidente.

Durante a homenagem, Mourão foi provocado a falar sobre o assunto por deputados que o homenagearam com o título de cidadão piauiense, entregue pela Assembleia Legislativa do Piauí, mas silenciou.

No momento mais inusitado da solenidade, o deputado estadual Henrique Pires (MDB), um dos propositores da homenagem a Mourão, levantou uma faixa no plenário com os dizeres "Por que não te calas, Olavo da Virgínia? Vira Mourão do Brasil e agora piauiense". Mourão apenas observou. Nas últimas semanas, Olavo de Carvalho tem feito, por meio de redes sociais, várias críticas a Mourão e tem sido acompanhado por Carlos, filho do presidente.

O deputado Zé Santana (MDB) citou Mourão várias vezes em seu discurso e enalteceu o preparo "intelectual e emocional" do vice-presidente. Na fala, Santana pediu paciência ao general devido aos ataques sofridos nas redes sociais nas últimas semanas, tanto por Olavo quanto por Carlos, o que gerou uma crise no governo. "Peço paciência ao vice-presidente pelos episódios intransigentes divulgados nas redes sociais", disse Santana.

O deputado Fernando Monteiro, do mesmo partido de Mourão, o PRTB, disse que o general está mostrando ser um vice-presidente com opiniões consistentes e uma unanimidade nacional. Ele destacou também a proximidade do general com a imprensa, como fato para facilitar a aceitação da população.

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: