fernando Monteiro (PP) participou de audiência pública sobre reforma da Previdência em Jupi, no Agreste.
fernando Monteiro (PP) participou de audiência pública sobre reforma da Previdência em Jupi, no Agreste.Foto: Juana Carvalho/Divulgação

Em audiência pública sobre a reforma da Previdência no município de Jupi, no Agreste pernambucano, na manhã desta sexta-feira (05), o deputado federal Fernando Monteiro (PP), criticou a proposta apresentada pelo governo de Jair Bolsonaro.

Num encontro que contou com a presença do senador Humberto Costa (PT); dos deputados federais João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT), além do prefeito Marcos Patriota (DEM), sindicalistas, representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Pernambuco (Fetape), entre outras lideranças, Fernando Monteiro falou sobre a necessidade de mais discussões sobre o projeto que tramita em Brasília.

“Quando falamos sobre o nosso futuro, falamos também da Previdência. Dela, sabemos apenas que contribuímos e que um dia devemos receber o benefício, um direito nosso, adquirido ao longo de anos de trabalho e contribuição por cada cidadão. Como político, sou responsável pelo Brasil, mas responsável também pelo direito de cada um. É por isso que eu ando por cada canto desse Estado, vendo de perto a realidade de cada cidade. Reafirmo por isso que, enquanto a reforma prejudicar o trabalhador rural e mexer no Benefício de Prestação Continuada (BPC), eu não voto a favor”, garantiu o deputado federal.

Leia também:
Em Nazaré da Mata, governador participa da Caravana da Educação
[Podcast] 'O PRB não quer cargos, quer discutir a agenda Brasil', diz Silvio Costa Filho


Mesmo seguindo a carreira política, Fernando Monteiro optou pelo Regime Geral, onde o trabalhador se aposenta pelo INSS, descartando qualquer diferenciação sobre o seu benefício pessoal. “É necessário que se reveja os privilégios, que ainda são muitos. Existe o consenso que a conta da Previdência precisa fechar. Mas não há dúvida de que é preciso que se corrija as distorções”, pontuou Fernando Monteiro.

Os prefeitos Danilo Godoy, de Bom Conselho; Ednaldo Peixoto, de Jucati; Beta Cadengue, de Brejão; Douglas Duarte, de Angelim, e Neide Reino, de Capoeiras, do Agreste, também estiveram presentes nos debates.

assuntos

comece o dia bem informado: