Mais de 6 mil pessoas conseguiram o certificado do Qualifica Recife neste ano
Mais de 6 mil pessoas conseguiram o certificado do Qualifica Recife neste anoFoto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

O prefeito Geraldo Julio (PSB) entregou os certificados para 3 mil alunos que concluíram os cursos do Qualifica Recife, nesta quarta-feira (19), durante evento no Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon). Em 2018, mais de 6 mil pessoas obtiveram o certificado do Qualifica Recife, que chegou a marca de 30 mil pessoas qualificadas desde o início do Programa em áreas como Administração, Informática, Indústria, Vestuário, Construção Civil, Beleza, Alimentação, Artes e Idiomas.

"O emprego de carteira assinada, hoje em dia, é um desafio muito grande para o brasileiro. Então, poder fazer o trabalho e gerar sua própria renda é um caminho importante. Nesta quarta, vemos 3 mil recifenses a mais com seu curso concluído e certificado nas mãos. A gente totaliza na nossa gestão 30 mil pessoas formadas nos cursos profissionalizantes oferecidos pela Prefeitura", afirmou o prefeito Geraldo Julio.

O secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, Bruno Schwambach, ressaltou a importância dos cursos em meio ao cenário de crise econômica enfrentado pelo País. "A gente consegue fazer com que os alunos saiam sabendo fazer algum serviço e, a partir daí, gerar uma renda extra. Essas ações do Qualifica Recife, a Sala do Empreendedor e o acesso ao microcrédito têm ajudado na formalização. Os alunos aprendem uma habilidade, a Prefeitura ajuda elas a se formalizarem e, a partir daí, tocarem as carreiras", analisou.

A formatura deste ano também deu oportunidade a pessoas com deficiência. A Escola Pestalozzi do Recife, no Cordeiro, é especializada neste tipo de trabalho e os alunos hoje comemoraram a entrega do certificado. A diretora da unidade, Berenilde Ramos, conta que alguns concluintes já estão atuando no mercado de trabalho formal. "A meta da instituição é profissionalizar pessoas com deficiência intelectual e hoje já temos vários alunos trabalhando em supermercados, em empresas de logística, escritórios de contabilidade, em shoppings", comemorou ela.

Concluinte do curso de confeitaria, a aposentada Maria Cristina da Silva, planeja abrir o próprio negócio. "O curso foi muito importante, porque não tinha nenhuma experiência. Esse curso foi motivador e é uma oportunidade para trazer o jovem para a comunidade, para formação profissional", defendeu ela.

No segundo semestre deste ano, os candidatos puderam escolher entre 62 opções de cursos, incluindo: Artes Serigráficas; Atendente Administrativo; Bombeiro Hidráulico (Encanador); Mecânico de Bicicleta; Cabeleireiro; Inglês; Espanhol; Doces, Salgados e Tortas Finas; Confeitaria; Garçom; Informática Básica; Corte e Costura; Cuidador de Idosos; Recepção em Serviços Turísticos e em Hotelaria; Técnicas Massoterapêuticas; e Maquiagem e Penteado.

As aulas são gratuitas e acontecem numa rede de 17 escolas profissionalizantes gerenciadas pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente. O próximo processo seletivo deve ser lançado em janeiro de 2019.

assuntos

comece o dia bem informado: