Em mais uma etapa, os vendedores de utensílios de cozinha, roupas e calçados, que antes ficavam na Praça Dom Vital, foram abrigados no Centro de Comércio do Cais de Santa Rita
Em mais uma etapa, os vendedores de utensílios de cozinha, roupas e calçados, que antes ficavam na Praça Dom Vital, foram abrigados no Centro de Comércio do Cais de Santa RitaFoto: Pedro de Paula/Semoc

O Bairro de São José foi palco de mais uma etapa do ordenamento do comércio informal, iniciado no dia 1º de setembro. No último domingo (15), 73 barracas dos comerciantes de utensílios de cozinha, roupas e calçados, que ficavam localizadas na Praça Dom Vital – na calçada oposta à Basílica da Penha -, foram realocadas pela Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife (Semoc).

Agora, os trabalhadores recebem os seus clientes no o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, que fica próximo ao terminal de ônibus do bairro.

Foram construídos três novos equipamentos para abrigar os comerciantes que ficavam nas ruas de todo o bairro: o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, o Anexo do Mercado de São José e o Novo Mercado das Flores. Eles já estão em funcionamento e têm a capacidade de beneficiar cerca de 550 trabalhadores da área.

Com mais essa mudança, a Prefeitura do Recife dá um novo passo para a melhoria do ordenamento do Centro do Recife. O Mercado de São José, a Praça Dom Vital e a Basílica da Penha estão mais visíveis para o turista e para o recifense, o pedestre tem mais mobilidade e os comerciantes têm um lugar mais confortável e digno para comercializar seus produtos. Os novos espaços contam com banheiros e coberta, dando mais estrutura também aos clientes.

A primeira etapa do Centro de Comércio do Cais de Santa Rita está em funcionamento desde 2017, com cerca de 40 boxes de alimentação. A etapa que está sendo entregue agora tem capacidade para 374 bancas e boxes de roupas, alimentação, feira de frutas e verduras, fiteiros, estivas e alimentos como grãos, charque e frios em geral. Além desse equipamento, também foi entregue no dia 1º de setembro o Anexo do Mercado de São José, com 87 boxes de ervas medicinais e artigos religiosos, que antes ficavam no entorno no Mercado de São José, nas conhecidas barracas verdes.

O equipamento vai permitir a passagem de pedestres entre a Praça Dom Vital e o terminal de ônibus do bairro. Já o Novo Mercado das Flores, que antes funcionava próximo à sede do Consórcio Grande Recife, agora está com nova localização e funciona na continuidade do Centro de Comércio do Cais de Santa Rita. São cerca de 40 vendedores de flores beneficiados.

Para o secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife, João Braga, o centro da cidade já mudou de cara. "Essa é uma nova fase para toda aquela área. O recifense merece essas melhorias, assim como o turista. Esse era um desejo antigo da nossa gestão e poder realizá-lo é uma grande alegria para todos nós. Os comerciantes estão felizes, a população está agradecida e nós estamos orgulhosos", comentou.

Feiras Novas - Em 2016 e 2017, já foram entregues as Feiras Novas de Água Fria, Afogados e Nova Descoberta, beneficiando mais de 650 comerciantes.

Foram construídos três novos equipamentos para abrigar os comerciantes que ficavam nas ruas de todo o bairro: o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, o Anexo do Mercado de São José e o Novo Mercado das Flores

Foram construídos três novos equipamentos para abrigar os comerciantes que ficavam nas ruas de todo o bairro: o Centro de Comércio do Cais de Santa Rita, o Anexo do Mercado de São José e o Novo Mercado das Flores - Crédito: Carlos Augusto/PCR e Pedro de Paula/Semoc

comece o dia bem informado: