Em 2018, projeto de sustentabilidade e reciclagem ganhou o primeiro lugar na Feira de Conhecimentos do Recife
Em 2018, projeto de sustentabilidade e reciclagem ganhou o primeiro lugar na Feira de Conhecimentos do RecifeFoto: Ze Britto/Folha de Pernambuco

Nos próximos dias 3 e 4 de dezembro, acontece a maior feira de ciências de projetos de escolas públicas do Brasil, a 5ª Feira de Conhecimentos da Rede Municipal de Ensino do Recife (Fecon 2019). O evento reunirá 300 projetos de ciências, de 900 estudantes, de 106 Escolas Municipais e Unidades Tecnologia (Utecs).

A Feira é promovida pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Educação do Município, e acontece no Centro de Convenções (portões G e H) de 9h às 17h. A entrada é gratuita e o evento aberto ao público. No primeiro dia (03), participarão projetos de unidades das Regiões Político-Administrativa (RPA) 2, 3, e 5. E no segundo e último dia, estarão presentes as unidades das RPAs 1, 4, e 6.

O objetivo da Fecon é fomentar o pensamento crítico e promover a troca de experiências de conteúdo científico, mobilizando os saberes produzidos pela rede escolar do Recife e o intercâmbio entre as unidades. Este ano, haverá nove projetos de visitantes, entre eles, dois do Maranhão e um do Pará. Participam alunos do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Travessia. São 10 categorias de projetos.

Os anos finais (6º ao 9º) apresentam projetos em cinco categorias de ciências: da saúde; biológicas; exatas e da terra; humanas; e sociais aplicadas; além de linguagem e meio ambiente. Os projetos dos alunos dos anos iniciais (1º ao 5º ano) são nas categorias de desenvolvimento científico; iniciação a pesquisa; e iniciação científica.

Cada projeto (representado por três alunos) concorre a 1º, 2º e 3º lugares, que receberão medalhas de ouro, prata e bronze. Os projetos que obtiverem 1º lugar, além de receber a medalha, levarão para escola de origem um troféu. O secretário de educação do Recife, Bernardo D’Almeida, informa que os projetos que obtiverem o 1º lugar receberão credenciamento para feiras internacionais, os segundos e terceiros lugares ganharão credenciais para feiras nacionais. No total, 34 projetos receberão credenciamento.

A Fecon é uma feira que tem se destacado cada vez mais no cenário científico do país. E é a partir dela que muitos projetos de alunos da rede têm sido credenciados para eventos internacionais. “Entre 2018 e 2019, a Prefeitura do Recife enviou 50 estudantes para feiras no Chile, México, Colômbia, Peru, Paraguai, EUA, Abu Dhabi e Argentina”, afirmou Bernardo.

A Feira conta com espaço de Ciência, Astronomia, Mind Lab, FabLab, e um lounge com o programa Manuel Bandeira de Formação de Leitores , que promoverá sessões de contação de histórias, também haverá exposição de projetos de educação assistiva.

Projetos

Entre os projetos estão o “Permacultura: uma alternativa para evitar a extinção das abelhas”, da Escola Antônio Brito Alves (Mustardinha). Segundo a professora Taciane Santos, a Permacultura é um estilo de vida que ensina as pessoas a viverem de forma harmoniosa com a natureza. “É uma cultura permanente que utiliza princípios agrícolas e sociais focados no respeito e observação dos padrões dos ecossistemas naturais. “É uma resposta e alternativa para enfrentar as mudanças climáticas e o aquecimento global”, afirma a professora.

Numa maquete construída com lego, a turma do 5º ano, mostra o modelo de captação e aproveitamento de águas da chuva, uso de painéis solares para geração de energia limpa e um sistema de lavagem de pratos que além de permitir a economia de água, deixa-os mais limpos e livres de bactérias. Nele, primeiro é separado os restos de alimentos para a compostagem, em seguida as louças passam por uma bacia com sabão, passa por uma segunda lavagem com sabão, na terceira etapa o material é enxaguado numa bacia contendo uma solução de água sanitária e, por último, passam por um recipiente com água e um pouco de vinagre, o que garante um utensílio limpo e livre de bactérias.

Essa turma de alunos da Escola Antônio de Brito Alves já está estudando o tema das mudanças climáticas e o que pode ser feito para minimizar seus efeitos. Os alunos assistiram e debateram o documentário “Uma verdade inconveniente”, que mostra o ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, realizando palestra para conscientizar os cidadãos sobre o aquecimento global. Os estudantes têm feito sua parte para atenuar as mudanças climáticas plantando árvores no entorno do Canal do ABC (na Mustardinha) e distribuindo mudas de murta (jasmim laranja),pitanga , goiaba na vizinhança do local.

Os estudantes também produzem casas para abelhas solitárias (aquelas que não fazem parte de colmeias) com pedaços de troncos de árvores caídos. Depois, as casas são distribuídas pelo terreno da escola para estimular o trabalho de polinização das abelhas nas plantas da região e aumento da cobertura vegetal.

Serviço: Feira de Conhecimentos do Recife (Fecon 2019)
Quando: terça(03) e quarta-feira(04)
Horário: 9h às 17h

assuntos

comece o dia bem informado: