Políticos repercutem assassinato da vereadora Marielle Franco

Confira as declarações dadas nas redes sociais

Vereadora Marielle FrancoVereadora Marielle Franco - Foto: Reprodução/Twitter

O assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) na noite da última quarta-feira (14) no Rio de Janeiro repercutiu entre os políticos. Marielle, que foi escolhida em 28 de fevereiro como relatora da comissão para acompanhar a intervenção federal, foi morta a tiros na rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Era defensora dos direitos humanos e voltava de um evento sobre resistência e luta da mulher negra, favelada e periférica. O motorista do carro em que a vereadora estava também foi morto. Uma assessora que estava no veículo sobreviveu. Confira abaixo declarações dadas por políticos em suas redes sociais.

Leia também:
Vereadora do PSOL é executada dentro de carro no centro do Rio
Governo coloca Polícia Federal à disposição para investigar morte de vereadora
Quantos precisarão morrer?, disse vereadora um dia antes de ser morta no Rio
Imprensa internacional repercute morte da vereadora do PSOL no Rio


Michel Temer, presidente da República
"Lamento esse ato de extrema covardia contra a vereadora Marielle Franco. Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime. Pedi ao ministro Raul Jungmann para colocar a Polícia Federal à disposição para auxiliar o interventor do estado do Rio de Janeiro, general Walter Braga Neto, na investigação. Esse crime não ficará impune".

Lula, ex-presidente da República
"Meus sentimentos e solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de Marielle Franco, corajosa liderança política. O Rio de Janeiro e a democracia brasileira foram atingidos por esse crime político bárbaro".

Dilma Rousseff, ex-presidente da República
"Tristes dias para o país onde uma defensora dos direitos humanos é brutalmente assassinada. Lamento e repudio a morte da ativista Marielle Franco, vereadora pelo PSOL, e de Anderson Pedro Gomes, seu motorista".

Luiz Fernando Pezão, governador do Estado do Rio de Janeiro
"Lamento profundamente esse ato de extrema covardia contra a vereadora Marielle Franco, uma mulher admirável, guerreira e atuante, de liderança inequívoca, que tanto lutou contra as desigualdades e violência da qual acabou sendo vítima. Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho, com as forças federais e integradas de Segurança, a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime hediondo que tanto nos entristece".

Alessandro Molon, deputado federal pelo Rio de Janeiro
"Ainda perplexo, sem querer acreditar que pudesse ser verdade, recebi a confirmação do assassinato brutal e covarde da Marielle Franco e de seu motorista. Além de enorme tristeza, senti também uma profunda indignação. Ao que tudo indica, trata-se de uma execução".

Marina Silva, pré-candidata à presidência da República
"É muito grave e triste a notícia do assassinato da vereadora Marielle Franco do PSOL-RJ. As autoridades precisam abrir investigações rigorosas. Minha solidariedade, nesse momento de perda e dor. Que Deus possa consolar a família, amigos e companheiros de militância".

Guilherme Boulos, pré-candidato à presidência da República
"Difícil acreditar que a execução a sangue frio de Marielle e do motorista Anderson Gomes seja mera coincidência após as denúncias que ela vinha fazendo sobre a violência policial no Rio. Lutaremos por justiça até o fim. Marielle, honraremos sua caminhada!"

Paulo Paim, senador pelo Rio Grande do Sul
"Triste a notícia das mortes da vereadora Marielle Franco do RJ e do seu motorista, Anderson Gomes. Crimes que não podem ficar impunes. Ela era exemplo de luta contra as desigualdades, as discriminações e a violência. Que o seu legado continue vivo. Minha solidariedade aos familiares".

Vanessa Grazziotin, senadora pelo Amazonas
"Que tristeza, Rio de Janeiro. Desejo força à família e aos amigos de Marielle Franco e de seu motorista. Desejo justiça para que a luta dela não tenha sido em vão!"

Cristiane Brasil, deputada federal pelo Rio de Janeiro
"Não tem mais boa noite com a morte da vereadora Marielle Franco. Fica aqui minha indignação com a violência contra a parlamentar e sua equipe, na cidade do Rio de Janeiro. Pobre cidade, pobre população, que sina! Vamos exigir apuração imediata dos fatos!"

Ivan Valente, deputado federal por São Paulo
"A execução de nossa querida vereadora Marielle Franco do PSOL do Rio é resultado da barbárie sem limites. Se enganam aqueles que acham que podem calar aqueles que lutam em defesa dos pobres e injustiçados. Marielle vive! Profunda tristeza".

Paulo Bauer, senador por Santa Catarina
"O assassinato da vereadora Marielle Franco do PSOL fere não apenas o Rio de Janeiro. Fere a democracia brasileira. O país todo clama por mais segurança. Minha solidariedade à família de Marielle".

Veja também

Nem eu nem o PSL sairemos menores da eleição, diz Joice Hasselmann
Eleições 2020

Nem eu nem o PSL sairemos menores da eleição, diz Joice

Fux edita resolução que cria o Inova STF
STF

Fux edita resolução que cria o Inova STF