Por unanimidade, recurso de Lula contra prisão é negado pela 2ª Turma do STF

No julgamento virtual, ministro Celso de Mello seguiu o voto dos demais da 2ª Turma do STF e nega recurso contra prisão de Lula

Celso de MelloCelso de Mello - Foto: Evaristo Sá/AFP

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou, nesta quinta-feira (10), por negar mais um recurso com o qual a defesa pretendia conseguir a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o dia 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal, em Cutiriba. Celso de Mello era o único ministro que faltava votar no julgamento virtual, que havia sido aberto há uma semana.

Celso de Mello seguiu o voto do relator, ministro Edson Fachin, que já havia negado o recurso. Participaram também do julgamento os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Em julgamento virtual, todos rejeitaram o pedido de liberdade.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Veja também

Presidente da CPI da Covid vê gravidade em caso Covaxin, cita Bolsonaro e fala em acionar a PF
SENADO

Presidente da CPI da Covid vê gravidade em caso Covaxin, cita Bolsonaro e fala em acionar a PF

Em emails, governo admite prazo estourado e quebra de cláusulas pela Covaxin, na mira de CPI e MPF
Investigação

Em emails, governo admite prazo estourado e quebra de cláusulas pela Covaxin, na mira de CPI e MPF