Prazo para regularizar título de eleitor termina dia 9

O cidadão deve ir ao cartório eleitoral de posse do título de eleitor caso o possua, além de um comprovante de residência e um documento oficial de identificação pessoal que tenha, no mínimo, nome, filiação, data de nascimento e nacionalidade

A participação nas eleições é facultativa apenas para analfabetos, pessoas com idade entre 16 e 18 anos ou mais de 70 anosA participação nas eleições é facultativa apenas para analfabetos, pessoas com idade entre 16 e 18 anos ou mais de 70 anos - Foto: José Cruz/Agência Brasil

Brasileiros que ficaram mais de três eleições sem votar ou justificar a ausência têm até a próxima quarta-feira (9) para regularizar a situação. Para efeito dessa contagem, cada turno de um pleito representa uma eleição. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quase 1,9 milhão de eleitores estavam em situação irregular no país em maio de 2017.

Leia também:
Temer indica que pode desistir de reeleição e diz que chance de ser destituído é zero
MP eleitoral se prepara para eleição desafiadora
PT ainda é o partido preferido do eleitor, diz Datafolha


O cidadão deve ir ao cartório eleitoral de posse do título de eleitor caso o possua, além de um comprovante de residência e um documento oficial de identificação pessoal que tenha, no mínimo, nome, filiação, data de nascimento e nacionalidade. No caso dos homens, também é necessário levar o comprovante de quitação militar.

Outras solicitações


Também termina na próxima quarta-feira o prazo para que o eleitor que tem 15 anos, mas vai completar 16 anos até a data da eleição e pretende votar, requerer o título. O mesmo dia também é o prazo final para que pessoas com deficiência que necessitam de atendimento especial informem sua situação à Justiça Eleitoral para que sejam remanejadas para uma seção adaptada.

 

Veja também

Mais um baque: TCE rejeita contas de Alexandre Arraes em Araripina
CARLOS BRITTO

Mais um baque: TCE rejeita contas de Alexandre Arraes em Araripina

Pacheco define que 1ª reunião da CPI da Covid será semipresencial
INVESTIGAÇÃO

Pacheco define que 1ª reunião da CPI da Covid será semipresencial