A-A+

Prefeito de Bezerros renuncia, e pedido segue para Câmara de Vereadores

A posse na Arpe, no entanto, ainda depende da agenda do governador Paulo Câmara (PSB), que encontra-se em viagem à Colômbia

Severino OtávioSeverino Otávio - Foto: Divulgação

Severino Otávio, conhecido como Branquinho, reuniu grande grupo, nesta quinta-feira (02), em Bezerros, incluindo secretários e adjuntos para comunicar sua renúncia ao cargo de prefeito da cidade. Na próxima segunda-feira, ele entrará com pedido de renúncia na Câmara Municipal. Deixa a Prefeitura de Bezerros para comandar a Agência Estadual de Regulação de Pernambuco (Arpe). A posse na Arpe, no entanto, ainda depende da agenda do governador Paulo Câmara (PSB), que encontra-se em viagem à Colômbia.

"Eu entro na segunda feira com pedido de renúncia junto à Câmara Municipal. Assumir a Arpe vai depender do governador", informou Severino Otávio à coluna. O vice-prefeito, Breno Borba (PSB), assume a gestão. O pai dele, Marcone Borba, já foi prefeito da cidade e é também do PSB do governador Paulo Câmara. Breno já assumiu a gestão diversas vezes, em ocasiões nas quais o prefeito se afastou. Branquinho exonerou todos os secretários. E Breno está fechando os detalhes para anunciar alguns titulares novos de pastas, que já estavam vagas. No próximo sábado, Breno anuncia secretários novos de Saúde, Planejamento e Esportes, segundo relatou à coluna.

Nos corredores do Palácio das Princesas, como a coluna cantara a pedra, já era dado como certo que Severino Otávio iria seguir o mesmo caminho trilhado pelo ex-prefeito de São Lourenço da Mata, Ettore Labanca, que renunciou ao cargo, em agosto de 2015, para assumir o comando da Arpe. O, então, vice dele, Gino Albanez, assumiu a administração municipal na ocasião. Ettore, que era aliado de primeira hora do Palácio das Princesas, faleceu recentemente vítima de uma infecção generalizada, deixando vaga a presidência da Arpe. Severino Otávio é ex-deputado e conselheiro aposentado do TCE.

Veja também

FH defende frente ampla contra Bolsonaro, incluindo PT: 'Eu não discrimino'
ELEIÇÃO PRESIDENCIAL

FH defende frente ampla contra Bolsonaro, incluindo PT: 'Eu não discrimino'

Senadores discutem na CPI: 'Vai pros quintos'; 'vai você e seu presidente (Bolsonaro)'
CPI da Covid

Senadores discutem na CPI: 'Vai pros quintos'; 'vai você e seu presidente (Bolsonaro)'