Política

Prefeitura de Goiana é alvo de operação da Polícia Civil

Objetivo é cumprir mandados de prisão contra suspeitos de cometer crimes contra a administração pública. Mandados também serão cumpridos em Petrolina

Projeto de lei é de autoria da veradora Ana Lúcia (PRB)Projeto de lei é de autoria da veradora Ana Lúcia (PRB) - Foto: Anderson Barros / CMR

A Secretaria de Defesa Social, por meio da Polícia Civil de Pernambuco, realiza a Operação Imhotep, nesta terça-feira (27), com o objetivo de cumprir mandados de prisão em desfavor de suspeitos da prática de crimes contra a administração pública, lei de licitações e falsidade ideológica. Os crimes seriam cometidos por servidores comissionados da Prefeitura de Goiana, empresários, dois arquitetos e um engenheiro.

Ao todo, estão sendo cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e sete mandados de busca e apreensão. Além da cidade de Goiana, na Mata Norte, os mandados também serão cumpridos em Petrolina, no Sertão. Participam 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, assim como um auditor do Tribunal de Contas do Estado. Segundo a polícia, as investigações tiveram início em junho e foram presididas pelo delegado Thiago Uchôa.

Veja também

Cassação de Arthur do Val é publicada no Diário Oficial de São Paulo
Arthur do Val

Cassação de Arthur do Val é publicada no Diário Oficial de São Paulo

STF rejeita dar prazo para Lira avaliar pedido de impeachment de Bolsonaro
Política

STF rejeita dar prazo para Lira avaliar pedido de impeachment de Bolsonaro