Prefeitura exonera chefe da Defesa Civil de Salvador preso na Operação Cui Bono

Em nota, o órgão informou que “não compactua com nenhum ato ilícito e que qualquer servidor municipal envolvido em questões dessa natureza terá que responder na Justiça”

Gustavo Ferraz atuou como diretor-geral do Defesa Civil de SalvadorGustavo Ferraz atuou como diretor-geral do Defesa Civil de Salvador - Foto: Reprodução/Facebook

A Prefeitura de Salvador informou que o Superintendente de Defesa Civil do município, Gustavo Ferraz, foi exonerado do cargo, em decorrência da prisão preventiva contra ele, na manhã desta sexta-feira (8). Em nota, o órgão informou que “não compactua com nenhum ato ilícito e que qualquer servidor municipal envolvido em questões dessa natureza terá que responder na Justiça”.

Leia também:
PF prende Geddel após achar digitais em 'bunker' com R$ 51 milhões
Há 'fortes indícios' de que dinheiro em 'bunker' seja de Geddel, diz PF
Em 'bunker', PF encontra digitais de Geddel e de pessoa ligada a ele


Gustavo Ferraz e o ex-ministro Geddel Vieira Lima, que cumpria prisão domiciliar, foram presos na manhã de hoje, em Salvador, depois que a Polícia Federal pediu à Justiça Federal autorização dos mandados de prisão. A ação faz parte de mais uma fase da Operação Cui Bono. Segundo despacho do juiz Wallisney Oliveira, Ferraz é suspeito de ser a pessoa indicada por Geddel para buscar, em 2012, “valores ilícitos” entregue por um emissário do ex-presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha.

Além disso, a perícia realizada nas cédulas encontradas identificou fragmentos das impressões digitais de Geddel e Ferraz.

De acordo com a Justiça Federal, Geddel deve chegar a Brasília, por volta das 15h desta sexta-feira (8).

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação