Presidenciáveis de partidos concorrentes de Lula apoiam decisão do TRF-4

Presidenciável mais ativo nas redes ao longo do dia foi o senador e pré-candidato pelo Podemos Alvaro Dias

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Facebook

O julgamento de Lula no TRF-4 esteve entre os assuntos mais comentados nas redes sociais ao longo desta quarta-feira (24). Vários pré-candidatos de partidos contrários à Lula se manifestaram via Twitter e Facebook, com mensagens que parabenizavam os juízes da 8ª turma do TRF-4, que confirmaram a condenação do ex-presidente e aumentaram sua pena para 12 anos e um mês de prisão.

Leia também
Aliados veem Lula inviabilizado para eleição após condenação ser confirmada
Defesa de Lula vai aguardar publicação de sentença para avaliar recursos
Condenado, Lula se compara a Tiradentes e Mandela e faz ironia


Logo após o voto do juiz federal João Pedro Gebran Neto, o deputado Jair Bolsonaro tuitou uma foto em que posa fazendo sinal positivo em frente à imagem do magistrado na televisão. No Facebook, publicou uma foto semelhante fazendo o "v" de vitória com a mensagem "um tiro de .50 na corrupção" e gravou um vídeo ao vivo de 52 minutos ao lado do filho Flávio Bolsonaro, sob a legenda "Liberdade 3 X 0 Lula", que alcançou mais de 1,5 milhão de visualizações.

Ainda pela manhã, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, publicou no Twitter e no Facebook uma imagem de campanha com a hashtag #preparadoparaofuturo e com os dizeres "nós vamos enfrentar e derrotar o PT". À noite, o tucano usou novamente as redes para elogiar a decisão da turma do TRF-4. "O julgamento reafirmou que ninguém está acima da lei ou das instituições", escreveu.

O prefeito de São Paulo, João Doria, comemorou a decisão nas redes com uma foto do placar de 3x0 dizendo "A prisão aguarda em breve Luís Inácio Lula da Silva".

Outro elogio à decisão veio da ex-senadora e ministra Marina Silva, que publicou a nota de seu partido. "Reitero a nota da REDE de apoio ao trabalho da Justiça e às investigações da operação Lava-Jato, exortando ao avanço de todas as denúncias de corrupção apresentadas pelo Ministério Público, sem nenhuma distinção partidária e ideológica", escreveu.

O fundador do Novo, João Amoêdo, tuitou diversas vezes ao longo do dia, elogiou a decisão e criticou a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que disse após a decisão declarou que "é hora de radicalizar".

O presidenciável mais ativo nas redes ao longo do dia foi o senador e pré-candidato pelo Podemos Alvaro Dias. Na véspera do julgamento, ele deu início a uma série de posts com uma enquete se Lula deveria ou não ser condenado. Ao longo da quarta-feira, Dias publicou posts sobre Lula, Moro, Gebran e a operação Lava Jato, incluso memes do movimento Vem Pra Rua e do MBL parabenizando a decisão.

Tristeza
A reação foi diferente entre os simpatizantes de Lula. O presidente nacional do PDT, Ciro Gomes, disse que assistiu com tristeza o julgamento de seu amigo. "O Brasil vive mais um capítulo dolorido de sua curta e dramática histórica democrática.

Guilherme Boulos, que tem sido cortejado pelo PSOL, divulgou os atos em defesa de Lula, dizendo que a mobilização contra o petista teve "50 pessoas em torno de um boneco inflável". O líder do MST disse ainda que a decisão "não foi o último capítulo do golpe", em referência à reforma da Previdência.

Veja também

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista
Eleições 2020

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife
Eleições 2020

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife