Presidenciáveis de partidos concorrentes de Lula apoiam decisão do TRF-4

Presidenciável mais ativo nas redes ao longo do dia foi o senador e pré-candidato pelo Podemos Alvaro Dias

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Facebook

O julgamento de Lula no TRF-4 esteve entre os assuntos mais comentados nas redes sociais ao longo desta quarta-feira (24). Vários pré-candidatos de partidos contrários à Lula se manifestaram via Twitter e Facebook, com mensagens que parabenizavam os juízes da 8ª turma do TRF-4, que confirmaram a condenação do ex-presidente e aumentaram sua pena para 12 anos e um mês de prisão.

Leia também
Aliados veem Lula inviabilizado para eleição após condenação ser confirmada
Defesa de Lula vai aguardar publicação de sentença para avaliar recursos
Condenado, Lula se compara a Tiradentes e Mandela e faz ironia


Logo após o voto do juiz federal João Pedro Gebran Neto, o deputado Jair Bolsonaro tuitou uma foto em que posa fazendo sinal positivo em frente à imagem do magistrado na televisão. No Facebook, publicou uma foto semelhante fazendo o "v" de vitória com a mensagem "um tiro de .50 na corrupção" e gravou um vídeo ao vivo de 52 minutos ao lado do filho Flávio Bolsonaro, sob a legenda "Liberdade 3 X 0 Lula", que alcançou mais de 1,5 milhão de visualizações.

Ainda pela manhã, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, publicou no Twitter e no Facebook uma imagem de campanha com a hashtag #preparadoparaofuturo e com os dizeres "nós vamos enfrentar e derrotar o PT". À noite, o tucano usou novamente as redes para elogiar a decisão da turma do TRF-4. "O julgamento reafirmou que ninguém está acima da lei ou das instituições", escreveu.

O prefeito de São Paulo, João Doria, comemorou a decisão nas redes com uma foto do placar de 3x0 dizendo "A prisão aguarda em breve Luís Inácio Lula da Silva".

Outro elogio à decisão veio da ex-senadora e ministra Marina Silva, que publicou a nota de seu partido. "Reitero a nota da REDE de apoio ao trabalho da Justiça e às investigações da operação Lava-Jato, exortando ao avanço de todas as denúncias de corrupção apresentadas pelo Ministério Público, sem nenhuma distinção partidária e ideológica", escreveu.

O fundador do Novo, João Amoêdo, tuitou diversas vezes ao longo do dia, elogiou a decisão e criticou a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que disse após a decisão declarou que "é hora de radicalizar".

O presidenciável mais ativo nas redes ao longo do dia foi o senador e pré-candidato pelo Podemos Alvaro Dias. Na véspera do julgamento, ele deu início a uma série de posts com uma enquete se Lula deveria ou não ser condenado. Ao longo da quarta-feira, Dias publicou posts sobre Lula, Moro, Gebran e a operação Lava Jato, incluso memes do movimento Vem Pra Rua e do MBL parabenizando a decisão.

Tristeza
A reação foi diferente entre os simpatizantes de Lula. O presidente nacional do PDT, Ciro Gomes, disse que assistiu com tristeza o julgamento de seu amigo. "O Brasil vive mais um capítulo dolorido de sua curta e dramática histórica democrática.

Guilherme Boulos, que tem sido cortejado pelo PSOL, divulgou os atos em defesa de Lula, dizendo que a mobilização contra o petista teve "50 pessoas em torno de um boneco inflável". O líder do MST disse ainda que a decisão "não foi o último capítulo do golpe", em referência à reforma da Previdência.

Veja também

PSB diz a Alckmin que Lula pode vencer no 1º turno caso o tenha como viceEleições 2022

PSB diz a Alckmin que Lula pode vencer no 1º turno caso o tenha como vice

Alianças competitivas no Nordeste são desafio para Doria e PSDB em 2022Eleições 2022

Alianças competitivas no Nordeste são desafio para Doria e PSDB em 2022