Presos no estado do Rio 11 candidatos que desrespeitaram lei eleitoral

Os municípios de Paty dos Alferes e Comendador Levy Gasparian registraram duas prisões, e as sete restantes foram em Areal, Barra Mansa, Guapimirim, Iguaba Grande, Itaguaí, Petrópolis e Rio de Janeiro.

Luciana elencou série de batalhas que o partido enfrentaráLuciana elencou série de batalhas que o partido enfrentará - Foto: FolhaPE

A prática de delitos eleitorais levou à prisão 11 candidatos no estado do Rio de Janeiro até às 14h30, informou neste domingo (2) o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). Segundo a diretora-geral do órgão, Adriana Brandão, a maior parte das detenções em flagrante foi por boca de urna.

Os municípios de Paty dos Alferes e Comendador Levy Gasparian registraram duas prisões, e as sete restantes foram em Areal, Barra Mansa, Guapimirim, Iguaba Grande, Itaguaí, Petrópolis e Rio de Janeiro.

O TRE não informou se os candidatos presos disputavam o cargo de vereador ou prefeito. Outras cinco ocorrências envolvendo candidatos foram registradas, mas sem a prisão dos concorrentes.

As ocorrências sem a participação de candidatos somaram 219 até às 14h30, sendo 106 com prisão. Na capital, 31 ocorrências foram anotadas e 23 resultaram em detenções em flagrante.

O levantamento de urnas que precisaram ser substituídas contabiliza 574 equipamentos trocados até às 15h em todo o estado - 172 na capital. O número foi considerado normal por Adriana Brandão, que comparou que, em 2014, 570 urnas haviam sido substituídas até a emissão do relatório das 15h.

Veja também

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista
Eleições 2020

Nena Cabral quer construir três novas unidades de saúde no Paulista

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife
Eleições 2020

Carlos quer explorar potencial turístico dos mercados públicos do Recife