PSDB

Prévias do PSDB: 'Eduardo não é nosso inimigo', diz Doria

A declaração de Doria foi dada durante entrevista coletiva ao lado do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio

O governador de SP, João Doria (esq.), e o governador do RS, Eduardo LeiteO governador de SP, João Doria (esq.), e o governador do RS, Eduardo Leite - Foto: Arquivo/Agência Brasil e Reprodução/Facebook

Leia também

• PSDB: Eduardo Leite sobe o tom contra Doria

• Campanha de Leite quer melar as prévias do PSDB, diz coordenador de Doria

• Eduardo Leite vai para o isolamento no PSDB. Doria e Virgílio incensam Bruno

Em meio à indefinição sobre as prévias do PSDB, o governador de São Paulo, João Doria, evitou rebater as críticas do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e disse que o adversário na disputa não é “inimigo”. Nesta terça-feira, em claro recado a Doria, Leite disse que o partido não pode ter dono, nem ser “privatizado”.

"O PSDB não é um partido de um dono, onde um manda e todos obedecem. Há vários sentimentos, várias posições. Nós respeitamos Eduardo Leite, não desrespeitamos o governador do estado do Rio Grande do Sul. Ele não é nosso inimigo. Ele é parte do PSDB. Portanto, nos compreendemos sua luta, seu desejo, seus anseios. Isso é compreensível. O processo democrático exige humildade, compreensão e tolerância, senão não pode viver em democracia",  disse Doria.

A declaração foi dada durante entrevista coletiva ao lado do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, na sede do partido em Brasília nesta terça. Os dois saíram em defesa da adoção de uma nova tecnologia para concluir a votação até o próximo domingo.  A eleição deveria ter sido encerrada no último domingo, mas, devido a uma falha no aplicativo, os filiados não conseguiram votar.

"A nossa posição é favorável à nova tecnologia adotada pelo PSDB para que as prévias possam ser realizadas de forma segura, soberana e ampla para complementar as prévias iniciadas no último domingo, que por razões técnicas não puderam ser concluídas, mas até o próximo domingo serão completamente concluídas", disse Doria.

Também em coletiva nesta noite, Leite tentou minimizar as críticas contra Doria e sustentar que estava apenas demarcando diferenças de estilo. Sustentou ainda que o embate das prévias não dificultará a unidade partidária no futuro.

"Doria não é um inimigo, um adversário a ser exterminado", afirmou Leite, que em seguida voltou a criticar o rival.

Lado a lado, os dois criticaram o posicionamento do governador Eduardo Leite, que ontem elevou o tom contra o grupo de Doria durante a campanha, acusada de pressões indevidas ao longo do processo de escolha.  O governador paulista, porém, atribuiu à crítica à uma falta de maturidade do gaúcho. O governador de São Paulo negou as irregularidades apontadas por Leite sobre sua campanha.

"Nós nos colocamos favoravelmente, serenamente, equilibradamente a favor da conclusão das prévias iniciadas no último domingo. Todas as demais  colocações que foram exaltadas, Arthur e eu preferimos colocá-las à parte,  preservando o melhor sentimento do que nos move a fazer parte do PSDB", disse Doria.

Veja também

Desembargadores da lava jato pedem ao STF que revogue decisão do CNJ que os afastou das funções
STF

Desembargadores da lava jato pedem ao STF que revogue decisão do CNJ que os afastou das funções

Comissão da Câmara aprova moção de repúdio a filho de Lula acusado de agressão por ex-namorada
Câmara dos Deputados

Comissão aprova moção de repúdio a filho de Lula acusado de agressão

Newsletter