"Prisão é absurda", diz defesa de Cunha

Cunha foi preso preventivamente em Brasília nesta quarta-feira

Entre Facas e SegredosEntre Facas e Segredos - Foto: Divulgação

A defesa do ex-deputado e ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) diz que sua prisão é uma medida "absurda" e que foi decretada sem que haja "fato novo" contra o peemedebista.

Cunha foi preso preventivamente em Brasília, nesta quarta-feira (19), e sua casa, no Rio de Janeiro, alvo de uma operação da Polícia Federal. A ordem de prisão preventiva foi decretada pelo juiz federal Sérgio Moro.

"A prisão é um absurdo. Esse pedido ficou mais de quatro meses no STF ( Supremo Tribunal Federal) e não foi admitido. Se houvesse motivos, o Supremo teria prendido", afirmou o advogado Pedro Ivo Velloso, um dos que acompanham o caso do ex-parlamentar.

O advogado irá a Curitiba ainda nesta quarta para acompanhar o caso de Cunha. No entendimento da defesa, "não há nenhum fato novo, nada que justifique a medida".
Velloso afirmou, no entanto, a banca de advogados que acompanha o peemedebista ainda estuda que procedimentos adotar a partir de agora.

Veja também

Candidatos a prefeito na RMR repercutem decisão do TRE de proibir atos de rua
Eleições 2020

Candidatos a prefeito na RMR repercutem decisão do TRE de proibir atos de rua

Após queimadas, produtores rurais rejeitam estatuto para proteger Pantanal
Audiência Pública

Após queimadas, produtores rurais rejeitam estatuto para proteger Pantanal