Procuradores da Lava Jato denunciam Palocci sob acusação de corrupção

Também foram denunciados Marcelo Odebrecht, João Vaccari Neto e outras 12 pessoas

Serra Talhada, PernambucoSerra Talhada, Pernambuco - Foto: Reprodução/ Wikipédia

Procuradores da força-tarefa da Lava Jato do MPF-PR ofereceram nesta sexta-feira (28) denúncia contra o ex-ministro da Casa Civil Antônio Palocci Filho, o empresário Marcelo Odebrecht, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outros 12 pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

As infrações, segundo o Ministério Público, são relacionadas aos contratos de afretamento de sondas entre a Odebrecht e a Petrobras.

A denúncia afirma que as propinas destinadas a Palocci foram contabilizadas pela Odebrecht em um planilha denominada "Programa Especial Italiano".

Segundo a investigação, mais de US$ 10 milhões foram repassados, por determinação do ex-ministro, ao publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, para quitar dívidas do PT com eles.

Palocci havia sido indiciado pela Polícia Federal na última segunda-feira (24). Ele foi preso temporariamente no último dia 26 de setembro na 35ª fase da Lava Jato, sendo a prisão convertida para preventiva no último dia 30.

Outro lado

A assessoria de Palocci disse em nota que a denúncia "veicula mais uma deplorável injustiça e (...) não tem o menor apoio nos fatos." "Palocci não é, nunca foi e jamais será o 'Italiano' (...) O codinome 'Italiano' já foi atribuído a outras três pessoas."

A defesa de Vaccari afirmou que a denúncia é "absolutamente imprópria e se baseia exclusivamente em palavra de delator" e que "não existem provas".

A defesa de João Santana disse que "a pressa em produzir denúncias a toque de caixa tem levado a absurdos como este".

Marcelo Odebrecht e outros ex-funcionários do grupo não estão se pronunciando porque negociam um acordo de delação premiada.

Veja também

João Campos promete destinar 50% dos cargos de liderança na Prefeitura para mulheres
Eleições 2020

João Campos promete destinar 50% dos cargos de liderança na Prefeitura para mulheres

Coligação de Marília Arraes cancela caminhada, mas questiona decisão do TRE-PE
Eleições 2020

Coligação de Marília Arraes cancela caminhada, mas questiona decisão do TRE-PE